“Manter a calma e ficar em casa”, esse é o conselho do médico chinês Xiang Lu, que atou em Hubei

Compartilhe:

 

O médico Xiang Lu é um dos milhares de chineses que combateram o surto da covid-19 na província de Hubei, onde surgiram os primeiros casos; conversa com ONU News aconteceu em 23 de março quando área deixava de ser foco da epidemia; profissional relata situação muito melhor quando retornava à casa.

O médico Xiang Lu é um dos milhares de chineses que combateram o surto da covid-19 na província de Hubei, onde surgiram os primeiros casos; conversa com ONU News aconteceu em 23 de março quando área deixava de ser foco da epidemia; profissional relata situação muito melhor quando retornava à casa.*

No calendário chinês, 20 de março de 2020 marca a chegada da primavera. Esta estação do ano é muito aguardada pela população da China, em especial na província central de Hubei. Mas em janeiro, a região era o foco do surto da covid-19.

A situação da epidemia apenas mudou quando, em 18 de março, a província notificou zero novos casos da doença. Mais de 42 mil médicos atuando na linha de frente já podiam retornar às suas áreas de origem em toda a China.

O médico Xiang Lu foi um dos profissionais despachados a partir da província de Jiangsu para a cidade de Huangshi, em Hubei. Quando foi destacado para a nova missão, ele era supervisor do Hospital Yifu da Universidade de Medicina de Nanjing.

No total, Hubei acolheu 346 equipes médicas de 29 províncias da China. Eles se juntaram aos funcionários de saúde locais.

Em 24 de janeiro, um primeiro grupo composto por seis médicos e vários enfermeiros foi despachado do Hospital Yifu, principalmente de unidades de cuidados intensivos. Xiang, com 30 anos de experiência, integrou um grupo que só chegou a Huangshi em 11 de fevereiro.

Áudio em ONU News

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.