Deprecated: A função Advanced_Ads_Plugin::user_cap está obsoleta desde a versão 1.47.0! Em vez disso, use \AdvancedAds\Utilities\WordPress::user_cap(). in /var/www/html/amazonamazonia.com.br/web/wp-includes/functions.php on line 5381

Professores da Ufam e parceiros publicam artigo sobre Covid-19 em revista britânica

Por Márcia Grana

Compartilhe:

Os professores do ICE Wilhelm Alexander Steinmetz (Ufam)  e Jeremias Leão (Ufam), em conjunto com os pesquisadores Lucas Ferrante (Inpa), Philip Martin Fearnside (INPA), Luiz Henrique Duczmal (UFMG), Unaí Tupinambás (UFMG), Alexandre Celestino Leite Almeida (UFSJ) e Ruth Vassão (aposentada do Instituto Butantan), tiveram o artigo “Brazil’s policies condemn Amazonia to a second wave of COVID-19” divulgado na versão on-line da revista britânica Nature Medicine.

A revista é voltada a publicar pesquisas originais, interdisciplinares que tenham ênfase na melhoria da saúde humana. No artigo, os professores apresentam o histórico da pandemia de Covid-19 no Estado do Amazonas, desde o primeiro caso, registrado no dia 13 de março; chamam atenção para o expressivo número de populações indígenas na região, as quais fazem parte do grupo de risco e das sucessivas recomendações de cientistas  para conter o avanço da pandemia no Estado.

Vidas em risco

Eles alertam que as políticas brasileiras condenam a Amazônia a uma segunda onda de Covid-19.

“Ao mesmo tempo em que ficamos felizes em fazer nossa produção encontrar abrigo em uma das mais prestigiadas publicações internacionais, temos que ressaltar, com pesar, que as políticas adotadas no Brasil colocam a vida das pessoas em risco. Infelizmente, argumentos sem respaldo científico têm prevalecido. A pandemia no contexto da Amazônia possui ainda a dimensão adicional dos muitos povos tradicionais e populações indígenas que são particularmente vulneráveis a essa pandemia e necessitariam de uma proteção especial do Estado”, afirma o professor Wilhelm Alexander Cardoso Steinmetz.

Confira, na íntegra, o artigo “Brazil’s policies condemn Amazonia to a second wave of COVID-19”, publicado na Nature Medicine.


Fonte: Ufam/Ascom

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.