Setembro amerelo: valorização da vida [Por Diego Rafael Cavalcante*]

O Setembro Amarelo é uma campanha de iniciativa brasileira, criada em 2014 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV) com o objetivo de conscientizar e alertar toda a população sobre a prevenção ao suicídio.

Os dados são alarmantes, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 800 mil pessoas cometem suicídio por ano, sendo uma morte a cada 40 segundo e estima-se que termos cerca de uma tentativa de suicídio a cada 3 segundos.

O suicídio é um problema de saúde pública, que afeta a todos, comunidades, bairros, cidades e países e tem a triste marca de ser a segunda maior causa de mortes entre jovens de 15 a 29 anos de idade, sendo um fenômeno extremamente complexo, com múltiplos fatores de influência.

A campanha Setembro Amarelo tem como principal objetivo estimular a valorização da vida para que tenhamos menos casos de suicídio e demonstrar que a vida vale a pena ser vivida.

Mas afinal de contas, o que significa valorizar a vida?

Valorizar a vida significa dar valor ao amor!

Amar a si e ao outro é uma excelente  forma de prevenção de valorização da vida, ter uma rede de apoio social é muito importante, ter um amigo próximo ou familiares que se preocupam conosco, os quais possamos partilhar nossos sentimentos e nos expressar de forma livre e espontânea. Participar de grupos sociais também é um fator de proteção, tais como atividades esportivas, clubes de lazer, integração social no trabalho e cuidar da espiritualidade contribuem positivamente.

Quanto a fatores pessoais pode-se citar ter objetivos na vida, sentimento de valor pessoal, disposição para conhecer coisas novas, ter novas experiências, buscar ajuda quando se deparar com situações importantes ou ainda ter um animal de estimação são fortes aliados a prevenção.

O valor fundamental da vida não se trata como uma mera questão de sobrevivência, depende da percepção e do poder de contemplação que cada um possui de si e do mundo ao seu redor e quando temos ao nosso redor estímulos que auxiliem na percepção positiva da vida, ou seja, que nos impulsionam a buscar nossos objetivos e que nos nutrem de sentimento de amor, a vida é percebida de forma mais leve.

Toda e qualquer relação deve ser vista como uma via de mão dupla, em que devemos dar e receber atenção e carinho, assim é a nossa interação com o mundo que nos rodeia. Portanto, não permita  deixar sua vida para depois, procure abraçar, sorrir, demonstre afeto e carinho por aqueles que você tem estima, diga que ama e que deseja o bem as pessoas. Se afaste de ambientes e pessoas tóxicas, se afaste de pessoas e situações que estão sempre prontos a criticar (pessoalmente e nas redes sociais, principalmente), que desejam o fracasso do outro ou que possuem tratativa de superioridade ou de desdém.

Não perca tempo com picuinhas, se aproxime de pessoas e situações positivas que emanam alegria e bem estar.

Não tenha vergonha de pedir ajuda e sempre que for necessário, procure um profissional especializado na área de saúde mental, evitando os aventureiros de plantão.

E nunca se esqueça de Amar o próximo como a si mesmo, não na forma, mas sim na intensidade e tamanho que todos merecemos. Você é uma pessoa especial!!

*O autor é psicólogo, especialista em Gestão de Pessoas e coordenador do curso de Psicologia da Fametro

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.