Deprecated: A função Advanced_Ads_Plugin::user_cap está obsoleta desde a versão 1.47.0! Em vez disso, use \AdvancedAds\Utilities\WordPress::user_cap(). in /var/www/html/amazonamazonia.com.br/web/wp-includes/functions.php on line 5381

Projeto incubado pela UEA protagonizará documentário nacional

Compartilhe:

Com o objetivo de retratar a potencialidade da Economia Criativa para a transformação econômica, cultural e social do Brasil, o Projeto Giulia Mãos Que Falam será um dos protagonistas do documentário que contará a história dos vencedores da terceira edição do Prêmio Brasil Criativo no dia 08 de setembro, às 16h, no perfil do Facebook @historiasdeterapia.

O projeto, idealizado pelo diretor executivo da Map Technology, Manuel Cardoso, foi incubado pelo Observatório de Turismo da Universidade do Estado do Amazonas (Observatur/UEA) e é o único da região Norte entre os 12 vencedores do Prêmio. Trata-se de um aplicativo que, por meio da tecnologia assistida, permite dialogar com a pessoa surda, dando-lhe autonomia em locais onde não há o profissional intérprete.

Em 2019, por meio de uma parceira entre a Map Technology, Coordenação de extensão do Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), alunos surdos e professores da Escola Augusto Carneiro dos Santos, além do apoio da Samsung Ocean, a UEA implantou no Bosque da Ciência, o primeiro Roteiro Autoguiado para Pessoas Surdas em um espaço cultural.

A coordenadora do Observatur, professora Selma Batista, relembra a visita da produção do Prêmio a Manaus para gravar o documentário no início de fevereiro deste ano, e fala sobre a expectativa da exibição do projeto para todo o Brasil no próximo dia 8.

“Foi uma experiência muito bacana. Reunimos os alunos e professores da Escola Augusto Carneiro dos Santos com a equipe de profissionais desenvolvedores da Map e tivemos um dia de gravação agradável no Bosque da Ciência e com tomadas de imagens de Manaus. Não temos ideia do que será exibido, mas pelos trailers, vai ter muita emoção envolvida”, destaca Selma.

Para acompanhar a transmissão do documentário, acesse AQUI


Fonte: ASCOM UEA/Guilherme Oliveira

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.