Morre Ana Peixoto: a escritora que ia ao encontro das leitoras e leitores*

A educadora, poeta e escritora Ana Maria de Souza Peixoto faleceu hoje (10/9), aos 69 anos, no hospital Dephina Aziz, em Manaus (AM), vítima de Covid-19. Ela estava internada há 19 dias.

O quadro de saúde da escritora se agravou com pneumonia, depois com um AVC e paralisação dos rins, segundo informaram seus familiares por meio de redes sociais digitais (RSD).

Ana Peixoto era uma autora que ia ao encontro dos  leitores e leitoras: fazia palestras, performances teatrais e muita roda de conversa com crianças e adolescentes, para as quais escreveu a maioria de seus livros.

Ultimamente, ela estava empenhada levar a sua produção literária às cidades do interior da Amazônia. E com ela viajava um trupe de bichos-bonecos e bichos-bonecas: onças, antas, araras, papagaios, cobras, jacarés, peixes-bois, curupira etc.

“Meu propósito é tornar os bichos do Amazônia conhecidos entre as crianças amazônicas”, disse ela, no começo do ano, ao site amazonamazonia.com.br.

Ela queria que a criançada conhecesse os animais da floreste e dos rios da Amazônia, porque entendia da realidade da sala de aula, que é a de enfiar a literatura do imaginário europeu na grade curricular das escolas.

Assim, ela conquistou leitores e admiradores em Manaus, nas cidades do interior do Amazonas e da Amazônia. Também não perdia oportunidade para divulgar suas obras estados, principalmente em feiras de livros.

O anúncio da sua morte, pela manhã, foi seguido de manifestações de reconhecimento ao seu legado, de pesares e conforto aos seus familiares.

Mensagens

A Secretaria e Estado de Cultura e Economia Criativa emitiu nota lamentando a morte da escritora e destacando a importância das suas obras e atuação como agitadora cultural.

A Editora Valer, por meio da qual veio ao público a maioria dos seus livros, foi enfática em sua nota: “Não gostaríamos de dar essa notícia”.

A Academia de Ciências, Letras e Artes do Amazonas (Alcear) e a Associação de Escritores do Amazonas (Asseam) lamentaram “essa perda inestimável para a nossa literatura […].

A Associação Brasileira de Escritores e Poetas da Pan-Amazônia (Abepa) enfatizou: “Obrigado Ana Peixoto por tudo o que o teu talento proporcionou para o crescimento da nossa Amazônia. Além de grande e exuberante escritora, sempre estarás em nosso coração como uma amiga doce e cheia de luz. Para sempre te amaremos”.

O poeta Celso Braga despediu-se da amiga com um poema, do qual se destacam esses versos:

Adeus amiga querida

neste momento de dor

meu abraço de ternura

e na tua sepultura

um ramalhete de flor

De Parintins (AM), a coordenadora da Biblioteca Tonzinho Saunier, Fernando Butel, escreveu: “Querida Ana, tenha a certeza que um dia ajudarei a realizar a sua tão sonhada feira literária na biblioteca Tonzinho Saunier”.

O pedagogo Ilmar de Souza Martins lembra do seu último encontro com a escritora: “Tive o privilégio de sua companhia em Parintins, no nosso último encontro, no qual estava compartilhando o seu projeto de leitura nas cidades do interior. Os bichos do meu quintal e as frutas do meu quintal sentirão sua falta, mas sua presença será constante por meio das suas obras”.

A escritora Leila Leong sublinhou: “A escritora Ana Maria Peixoto nos deixou hoje. Foi brincar no quintal do céu. Triste com sua partida”.

Guilherme Cordel agradeceu a Deus a oportunidade de tê-la como amiga e acentuou: “Hoje ela partiu para a eternidade, mas sempre estará presente em minha memória e em meu coração”.

As inúmeras manifestações nas RDS só demonstram o quanto Ana Peixoto era querida e reconhecido por intermédio dos seus livros e militância cultural.

Perfil

Ana Maria de Souza Peixoto deixa cinco filhos, três biológicos e dois do coração, e sete netos.

Livros

Naturalmente Amazonas: Noções de Geografia (Lê, 1996)

Quintal: um lugar para ser feliz (Kintaw, 2004)

História de bichos da Amazônia (Valer, 2005)

Sapos no quintal (Valer, 2010)

Os animais de meu quintal (Valer, 2010)

As frutas do meu quintal (Valer, 2010).


Em parceria com o BNC Amazonas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.