Maria Ivone Silva é a mais nova Professora Titular do ICB

O Instituto de Ciências Biológicas (ICB) tem mais um de seus docentes elevados à classe de Professor Titular.

Em uma solenidade cheia, o  Instituto de Ciências Biológicas (ICB) tem mais um de seus docentes elevados à classe de Professor Titular.

Em uma solenidade cheia de bons momentos, a professora Maria Ivone Lopes da Silva realizou na manhã de terça-feira, 27, sua defesa de memorial acadêmico, condição necessária para a promoção.

A solenidade foi transmitida e está disponível no canal do ICB no Youtube.

A Comissão Especial de Avaliação foi formada pelos professores Jefferson da Cruz – presidente (Ufam), Tereza Cristina dos Santos Calado (Ufal), Eliana Feldberg (Inpa) e Maria Aparecida de Jesus (Inpa). O evento online teve cerca de 40 pessoas acompanhando a transmissão.

Nascida no município de Triunfo, em Pernambuco, a professora é a filha mais velha de oito irmãos, filhos de uma professora primária e de um motorista.

Sempre interessada e dedicada aos estudos, Maria Ivone precisou deixar Triunfo e sua família mais próxima para morar com familiares em Recife, onde daria sequência aos seus estudos, agora o foco era ingressar na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o que ocorreu em 1978, já para o curso de Ciências Biológicas.

Com a formatura, em julho de 1982, a docente deu continuidade à sua formação com o curso de mestrado em criptógamos, isso em 1984. Sua dissertação tratou dos fungos filamentosos.

A mudança para o Amazonas ocorreu em 1991, com a aprovação em primeiro lugar no concurso de micologia da Ufam. Sua mãe foi quem a encorajou a deixar Pernambuco e vir morar no Amazonas.

A docente reconheceu a colaboração de várias pessoas, como a da professora Danusa Muniz Poroca, em toda a sua trajetória, mas, especialmente, no processo de realização do concurso, mudança para Manaus e adaptação à docência universitária.

Já totalmente familiarizada à nova realidade de vida e profissão, a docente deu início à gestão dentro da Instituição atuando como coordenadora do curso, primeiro de muitos outros cargos administrativos exercidos ao longo de sua carreira.

A saída para o doutorado ocorreu em 1997, quando a professora obteve uma vaga no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo.

Seu projeto abordou o isolamento dos fungos (zoospóricos e filamentosos) em áreas de igarapés na mata da Ufam.

Maior área de atuação de Maria Ivone, o ensino é sua grande paixão, principalmente, na graduação. Parasitologia médica, micologia e biologia de micro-organismos são exemplos de disciplinas ministradas pela docente do ICB.

Como não poderia deixar de ser, a professora também tem bastante trabalhos na área da pesquisa, atuando tanto na docência quanto na gestão quando necessário.

A extensão universitária, apesar de não ser o forte da docente, também está presente na trajetória da professora Maria Ivone Lopes da Silva. A participação em um projeto de odontologia que identificava fungos na cavidade oral de alunos da rede pública de ensino.

Após aproximadamente duas horas de exposição, a Comissão Especial de Avaliação deu o parecer favorável à aprovação do memorial da professora Maria Ivone Lopes da Silva, obtendo esta a condição para a promoção ao maior nível da categoria docente, ou seja, Professor Titular da Ufam.

A diretora do ICB, professora Rosana Galvão felicitou a professora Maria Ivone por sua mais nova conquista e agradeceu o seu profissionalismo. “Parabéns, professora por mais esta vitória. Vitória que não é só sua, é nossa”, disse. “Você está abrilhantando o nosso Instituto”, completou.

Em seu pronunciamento final, a docente agradeceu o apoio de familiares, colegas e amigos nesses 29 anos de Ufam

“Gente, é um alívio terminar. Se fosse presencial, eu acho que estaria menos aliviada. Gostaria de agradecer a vocês a disponibilidade de assistirem e participarem dessa atividade. Continuo gostando de dar aulas, por isso, eu vou continuar na Universidade”, afirmou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.