Deprecated: A função Advanced_Ads_Plugin::user_cap está obsoleta desde a versão 1.47.0! Em vez disso, use \AdvancedAds\Utilities\WordPress::user_cap(). in /var/www/html/amazonamazonia.com.br/web/wp-includes/functions.php on line 5381

Literatus investe na capacitação de professores para o ensino híbrido

Compartilhe:

O Centro de Ensino Literatus possui cerca de 70 docentes, que mensalmente participam da formação continuada com o objetivo de permitir que eles possam ter acesso ao que há de mais novo na área de atuação, didática e metodologias de ensino.

Em virtude da flexibilização do isolamento social, o ensino híbrido, que combina aprendizagem em ambiente presencial e on-line, passou a ser um dos focos principais nas capacitações da instituição, que tem se tornado referência na metodologia.

Desde o que é ensino híbrido, modelos da metodologia, como rotação por estações, sala de aula invertida e laboratório rotacional, além do papel do professor e aluno, planejamento, avaliação e roda de experiências, atividades nesse sentido tem feito parte da programação de formação dos professores do Literatus.

A capacitação vem para reforçar que não existe apenas uma forma única de aprender e que a aprendizagem é um processo contínuo.

Apesar das aulas on-line já fazerem parte da rotina dos alunos do Centro de Ensino Literatus, a diretora de ensino Sarah Lima conta que foi necessário desenvolver outras metodologias durante a capacitação.

“Percebemos que para nos tornarmos referência era necessária formação continuada, para que os docentes tivessem um domínio maior das plataformas e o ensino fosse realmente significativo ao aluno”, declara.

Alunos

As formações dos docentes acontecem iguais às dos alunos, de forma híbrida, e ministradas através do setor de Tecnologia Educacional, que é responsável também pelos cursos on-line oferecidos no site da instituição.

O professor da instituição, Júlio Fagundes, destaca que a experiência do ensino híbrido tem sido fundamental para dar continuidade na formação dos alunos.

“Se não tivéssemos todos os recursos que temos hoje disponíveis, seria necessário fazer uma pausa por muitos meses de estudos, isso prejudicaria principalmente os alunos que são finalistas, que possuem pressa de dar um up na carreira e entrar no mercado de trabalho”, comenta o enfermeiro.

Para ele, as facilidades que a tecnologia proporciona também tem sido uma oportunidade de oferecer um conteúdo interativo aos alunos.

“Consigo ministrar uma aula diretamente do meu celular, enviar vídeos, imagens, áudios e materiais de leitura, além disso, os alunos ainda podem entrar em contato direto com o professor para tirar dúvidas”, aponta Fagundes.

E é o que também afirma o professor David Barros, que se sente mais seguro em fazer uso das ferramentas após a capacitação que tem acontecido ao longo do ano.

“Estamos passando por um momento de transformação no ensino e a formação tem sido fundamental para o dia dia na sala de aula, recebemos orientação de como usar as ferramentas, inclusive os sites e aplicativos”, relata o publicitário.

Os educadores também acreditam que o ensino híbrido seja uma ferramenta para se aproximar dos alunos e colocá-los como protagonistas do seu conhecimento e, nesse processo, o professor acaba se tornando um facilitador e potencializador da aprendizagem. A metodologia também permite avaliar e dar mais atenção individualizada aos alunos.

A aluna do curso Técnico em Nutrição, Simone Sarat, conta que no início foi extremamente desafiador. Após quase 23 anos afastada da sala de aula, sentiu dificuldade em se adaptar ao ensino híbrido.

“Pensei que não ia dar conta da plataforma utilizada, mas depois, com o uso contínuo e o envolvimento do professor nas atividades, se tornou uma ferramenta muito simples e fácil de usar”, disse.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.