Equipe da UEA participa de evento internacional de Engenharia Naval

Compartilhe:

Equipe Arapaima Gigas, da UEA, participa de evento internacional de Engenharia Naval

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA), por meio da equipe Arapaima Gigas, participa da oitava International Student Design Competition for a Safe, Affordable Ferry, um evento em nível internacional da Worldwide Ferry Safety Association (WSFA).

O objetivo é reduzir as fatalidades em balsas com projetos de embarcações seguras e acessíveis. Este ano, o concurso terá como foco o projeto de uma balsa RoPax para o rio Amazonas.

O professor de Construção Naval do curso de Engenharia Naval da Escola Superior de Tecnologia (EST/UEA), Harlysson Maia, foi convidado pela WFSA para propor uma rota de estudo no Brasil. Após uma análise técnica, a rota Manaus-Tefé (via ferryboat) foi escolhida.

Tendo em vista que a UEA está localizada às margens do maior rio do mundo, o professor salienta a importância em estabelecer um centro de pesquisas em engenharia naval e um sistema de transporte hidroviário de relevância mundial. “Com a participação em eventos deste porte, a UEA terá voz nos principais debates com outros centros de pesquisa e autoridades ao redor do mundo. A visibilidade possibilitará contatos e parcerias com demais instituições para desenvolvimento de projetos futuros”, aponta Harlysson.

Harlysson reforça ainda a visibilidade e prestígio que esses eventos acarretam para as carreiras em nível internacional, além dos prêmios em dinheiro para os três times finalistas. “Estou certo de que o time representará a nossa instituição e o nosso país com um projeto seguro e eficiente, afinal, quem mais ciente dos problemas e demandas do transporte fluvial amazônico do que o próprio amazonense”, questiona Maia.

A pandemia acelerou a tendência do trabalho remoto em todos os setores. Na área de pesquisa, eventos internacionais ficaram mais acessíveis, enquanto o desenvolvimento de atividades de campo, mais prejudicado.

Pensando nisso, a adoção de medidas para minimizar ou evitar a disseminação do vírus entre os passageiros será um diferencial na competição. Acerca do tema, o professor Harlysson está desenvolvendo um estudo em colaboração com especialistas dos Estado Unidos da América (EUA) e México, cujo intuito é aumentar a segurança e reduzir novas infecções no transporte hidroviário.

Competição

Nas últimas edições, prêmios de US$ 10 mil anuais foram concedidos às equipes, com o prêmio principal sendo US$ 5 mil. As competições anteriores também focaram em realizar projetos significativos, como:

balsa de passageiros para o sistema fluvial de Bangladesh, RoPax inter-ilhas para Papua Nova Guiné, RoPax inter-ilhas para a Indonésia;

balsa de passageiros para Bangkok;

balsa de passageiros para o Estreito de Cingapura entre a Indonésia, Malásia e Cingapura;

balsa de passageiros para o rio Pasig de Manila;

balsa RoPax para o Lago Victoria.

As inscrições estão abertas e seguem até o dia 1º de junho. As equipes de alunos que se inscreverem até 1º de maio, receberão os Termos de Referência. Em caso de dúvidas, entrar em contato com Associação pelo e-mail ferrysafety@gmail.com.

Para mais informações, acesse o link abaixo:

www.ferrysafetydesigncompetition.org


Fonte: UEA/Ascom

Texto: Guilherme Oliveira 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.