Ufam obteve 4 no Índice Geral de Cursos do MEC no triênio 2017-2019

Compartilhe:

A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) obteve a nota 4 no Índice Geral de Cursos (IGC) referente à avaliação trienal 2017-2019, segundo dados divulgados na última sexta-feira, 23 de abril, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O conceito inédito, obtido pela Ufam em 2019, é um indicador de qualidade que avalia as Instituições de Educação Superior em uma escala de 1 a 5, sendo a nota máxima cinco. Das 106 instituições de educação superior públicas federais com o IGC avaliado em 2019, 71% atingiram os conceitos 4 e 5 do indicador.

Ao todo, os resultados foram calculados para 2.070 instituições (públicas e privadas), considerando os 24.145 cursos avaliados entre 2017 e 2019.

De acordo com o reitor, professor Sylvio Puga, a manutenção da nota é fundamental para a participação da Ufam nas iniciativas que utilizam o conceito do IGC como parâmetro.

“Este conceito é um reconhecimento que, além de importante para a comunidade acadêmica, é também de grande valor para a comunidade, uma vez que ela pode perceber o valor do trabalho realizado na Ufam, por meio da produção de conhecimento, que atesta a qualidade e a excelência da educação proporcionada na Instituição”, enfatizou.

Em busca do 5

O Pró-reitor de Ensino de Graduação, professor David Lopes Neto, explicou que o cálculo do IGC considera a média do Conceito Preliminar de Curso (CPC), por meio do último ciclo do Enade, a média dos conceitos de avaliação dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu e a distribuição dos estudantes entre as diferentes etapas de ensino superior (graduação ou pós-graduação stricto sensu).

“Esse resultado, além de inédito da gestão universitária da Ufam, nos comove a trabalhar cada vez mais para buscar o Conceito 5 de Qualidade com base nas diretrizes do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), que é formado por três componentes principais: a avaliação das instituições, dos cursos e do desempenho dos estudantes. A Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proeg) recebeu com satisfação e sensação de dever cumprido, o resultado do Índice Geral de Cursos (IGC) dos cursos avaliados da Ufam referente IGC 2019, o qual é proveniente da avaliação trienal dos cursos de graduação e pós-graduação nos anos de 2017-2018-2019, que culmina com o período da atual gestão”, lembrou.

O gestor destacou ainda que o resultado reflete o trabalho conjunto da Instituição. “A sinergia decorrente do trabalho coletivo envolvendo toda Proeg e todas as unidades acadêmicas, administrativas e órgãos suplementares, fato que resulta em avanços na parte acadêmica do ensino com extensão e com pesquisa na graduação”, finalizou.

IGC 

Integra o conjunto de procedimentos e instrumentos diversificados que avaliam as instituições de ensino, de acordo com o que prevê a Lei do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

O índice tem relação direta com o ciclo avaliativo do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), que mensura, entre outros aspectos, o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação.

Para ter o IGC calculado, a instituição deve possuir, no mínimo, uma graduação com Conceito Preliminar de Curso (CPC) atribuído no triênio de referência do Enade. De 2017 a 2019, o exame avaliou cursos de todas as áreas do conhecimento.


Fonte: Ufam/Ascom

Texto: Irina Coelho

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.