UFPA está no ranking das universidades no desenvolvimento sustentável

Compartilhe:

A Universidade Federal do Pará (UFPA) se destacou pelo segundo ano consecutivo no THE (Times Higher Education) Impact Rankings, que avalia a contribuição das universidades de todos os continentes para o alcance dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pelas Nações Unidas.

Em 2021, a UFPA ficou, na classificação geral, entre as 301-400 melhores universidades do mundo, de um total de 1.115 instituições participantes de 98 países.

Entre as 38 universidades brasileiras avaliadas, a UFPA está no quarto grupo de instituições mais bem posicionadas.

Neste ano, a UFPA submeteu informações para avaliação em nove objetivos, cinco a mais que em 2020:

  • ODS 1 – Erradicação da Pobreza;
  • ODS 2 – Fome Zero e Agricultura Sustentável;
  • ODS 3 – Saúde e Bem-Estar;
  • ODS 4 – Educação e Qualidade;
  • ODS 5 – Igualdade de Gênero;
  • ODS 8 – Trabalho Decente e Crescimento Econômico;
  • ODS 10 – Redução das Desigualdades;
  • ODS 16 – Paz, Justiça e Instituições Eficazes
  • e ODS 17 – Parcerias e Meios de Implementação dos ODS.

Esse último obrigatório para avaliação de todas as universidades participantes.

Para a classificação geral, foram consideradas as avaliações nos três objetivos com melhor avaliação, que foram: ODS 1, ODS 3 e ODS 8.

Os ODS reprensentam um apelo global à ação para a erradicação da pobreza, para a proteção do meio ambiente e do clima e para a garantia de que todas as pessoas, em todos os lugares, possam conviver em paz e com prosperidade.

A participação, com destaque, neste ranking revela o papel da UFPA na busca por melhorias para a qualidade de vida em nível regional, mas também internacional, resultado de diversas políticas e iniciativas de ensino, pesquisa e extensão.

Para o reitor da UFPA, Emmanuel Zagury Tourinho, “O destaque da UFPA em rankings internacionais é reflexo do trabalho que tem realizado, especialmente no que se refere à produção de conhecimento na e sobre a Amazônia, sendo parceira estratégica em muitas ações de cooperação nacional e internacional. Temos apresentado os nossos resultados aos rankings internacionais e temos alcançado reconhecimento pela formação de qualidade que oferecemos, pela interação com a sociedade e pela produção de conhecimento, que se convertem em melhoria da qualidade de vida da população, na direção do desenvolvimento sustentável e do enfrentamento da pobreza e da desigualdade”.

Indicadores avaliados

A avaliação do THE Impact Rankings consiste na atribuição de pontuação e classificação por iniciativas relacionadas a cada um dos ODS, a partir de diferentes métricas.

Os dados são enviados pelas próprias universidades, conforme os indicadores estabelecidos para cada ODS.

A UFPA participa do THE Impact Rankings há dois anos, tendo obtido um resultado positivo desde a sua entrada.

Para o professor Marcus Domingues, assessor da Pró-Reitoria de Relações Internacionais responsável pela organização das informações submetidas ao ranking, “O número de instituições que participaram do THE Impact Rankings aumentou em 45%. No ano passado, a UFPA ocupou a posição geral de 201–300 entre 766 instituições avaliadas. Já em 2021, a UFPA ocupa a posição de 301-400 entre as 1.115 IES avaliadas. Além do aumento de universidades participantes, percebemos também maior qualificação das informações submetidas pelas instituições, na medida em que se preparam melhor para participar novamente do ranking a cada ano. Este tem sido o esforço também da UFPA: aprimorar a busca de evidências para participar do ranking”.

No ODS 8 – Trabalho Decente e Crescimento Econômico, em que foram avaliadas 685 universidades, a UFPA ocupa a 79° posição mundial.

Na avaliação desse objetivo, são considerados aspectos como o respeito a direitos trabalhistas, existência de políticas de combate a várias formas de discriminação e promoção da equidade de gênero.

O segundo ODS em que a UFPA foi melhor avaliada em 2021 foi o ODS 1 – Erradicação da Pobreza, no qual se classica entre as 101-200 melhores Universidades dentre as 591 que submeteram informações nessa área.

No ODS 1, são avaliados indicadores como ações direcionadas para pessoas em vulnerabilidade, admissão de estudantes de baixa renda e programas de assistência estudantil.

Já nos ODS 2 e no ODS 17, a UFPA ficou entre as 201-300 melhores no ranking.

No ODS 2 – Erradicação da Pobreza, o ranking avalia a atuação das Universidades na pesquisa sobre a fome, na formação em sustentabilidade alimentar e no compromisso com o combate ao desperdício de alimentos e à fome no contexto local.

Já no ODS 17, é considerada a participação em políticas nacionais e internacionais, assim como a realização de pesquisas científicas e a formação de recursos humanos para contribuir com o desenvolvimento dos ODS.

Nos ODS 5 – Igualdade de Gênero e ODS 16 – Paz, Justiça e Instituições Eficazes, a UFPA ficou na classificação geral 301-400; e nos ODS3 – Saúde e Bem-Estar, ODS 4 – Educação e Qualidade e ODS 10 – Redução das Desigualdades, na posição 401-600.

Segundo o Pró-Reitor de Relações Internacionais da UFPA, Edmar Costa, a tendência é que a cada ano a instituição sistematize seus dados de modo a melhor comprovar sua atuação em consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

“Nosso objetivo, dentro do que prevê a política de internacionalização da UFPA, é que continuemos perseguindo protagonismo na colaboração e cooperação com diversas instituições internacionais de ensino, pesquisa e fomento à educação, na área científica e cultural. As boas colocações da Instituição em levantamentos como o T.H.E. refletem que estamos na direção certa”.

Universidades brasileiras

A instituição número 1 do T.H.E. Impact Rankings 2021 foi a Universidade de Manchester, do Reino Unido.

No contexto das instituições brasileiras, houve um aumento da participação no ranking.

Em 2020, 30 instituições submeteram informações, sendo a UFPA a única da região Norte. Já em 2021, 38 Universidades participaram, dentre elas duas da região Norte (Universidade Federal do Pará, UFPA, e Universidade Federal do Tocantins, UFT).

No que se refere à classificação geral, a USP continuou sendo a Universidade brasileira com melhor classificação, ocupando o 48o lugar (em 2020, ficou em 14o).

A UFPA ficou em 9.lugar no grupo de instituições brasileiras com melhor classificação, figurando na faixa de 301-400 junto com outras cinco instituições brasileiras.

Para saber mais sobre o T.H.E. Impact Rankings, acesse: www.timeshighereducation.com/impactrankings

Fonte: UFPA/ Assessoria de Comunicação Institucional

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.