UFPA recebe doação de projetor de cinema histórico em Belém

Compartilhe:

Os chamados “cinemas de rua” marcaram o ambiente cultural de várias gerações. Em Belém, quem frequentou o circuito dos Cinemas Nazaré 1 e 2 (Av. Nazaré), Cinema Olympia e Cine Palácio (Av. Presidente Vargas) e os Cinemas 1, 2 e 3 (Trav. São Pedro) tem muitas memórias e histórias para contar.

Com as transformações na indústria cinematográfica na transição entre os séculos XX e XXI e a inauguração das salas de cinema nos Shopping Centers, muitos jovens cresceram com outras experiências de consumo audiovisual, mas podem conhecer um pouco dessa história pelos relatos e artefatos ainda existentes.

Algumas dessas lembranças foram rememoradas, nesta terça-feira, 1o de junho, na entrega simbólica da doação à UFPA do projetor de cinema da marca Gaumont-Keller que foi utilizado durante muitos anos nos Cinemas 1 e 2.

Estas salas de cinema motivaram posteriormente a criação do Circuito Cinearte, circuito de exibição local que administrou os Cinemas 1, 2 e 3, Cines Doca 1 e 2 (localizados no Doca Boulevard) e Cines Castanheira 1 e 2 (instaladas no Shopping Castanheira).

O crítico e professor de cinema Marco Antônio Moreira, doutorando no Programa de Pós-Graduação em Artes da UFPA, representando o Circuito Cinearte, fez a entrega da doação ao reitor da UFPA, Emmanuel Zagury Tourinho, acompanhado do vice-reitor Gilmar Pereira da Silva e do pró-reitor de Administração Raimundo da Costa Almeida.

“Os projetores de filmes em 35 mm (largura da película cinematográfica) foram comprados fora do país para as novas salas de exibição. Em julho de 1978, os Cinemas 1 e 2 foram inaugurados com o filme brasileiro “Chuvas de Verão” de Carlos Diegues e a obra-prima “Derzu Uzala” de Akira Kurosawa. Em 1987, o Cinema 3 entrou em funcionamento”, relatou Marco Antônio Moreira. O Circuito Cinearte esteve em atividade até 2006.

Um dos exemplares foi doado à UFPA em reconhecimento da importância dos projetores dos Cinemas 1 e 2 como símbolos do patrimônio histórico e cultural cinematográfico vinculado a essas salas de exibição paraenses.

A doação é um meio de possibilitar a preservação de memórias e o estímulo à cultura e às artes, especialmente o cinema. “Agradeço à Universidade o acolhimento desse equipamento, que significa muito para nós. Sabemos que o projetor será bem cuidado e preservado”, declarou Marco Antonio Moreira.

O reitor da UFPA também agradeceu a doação do equipamento e destacou o espaço onde será instalado: “O projetor será instalado no foyer do futuro Cinema da UFPA, que funcionará no complexo cultural em construção no campus do Guamá, onde também estarão sediadas a Editora e a Livraria da universidade.

Este é um projeto inovador de espaço para promoção da Cultura, das Artes e das Letras. Esperamos, com isso, estimular o estudo, a produção e o consumo da produção cinematográfica brasileira e amazônica, principalmente”.

A UFPA apresentou o projeto de construção do prédio do Cinema, Livraria e Editora Universitária em fevereiro de 2020. Com obras já iniciadas, o prédio terá um total de 2.643,24 m2 de área construída.

A sala de cinema terá capacidade de 188 lugares, além de 4 vagas reservadas para pessoas com deficiência. Seu projeto tem como referência salas como as do Cinema Olympia e as do Cine Líbero Luxardo, de Belém, além das do Cinefilx JK, de Brasília. Marco Antônio Moreira foi um dos colaboradores do projeto do Cine UFPA.


Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional da UFPA
Fotos: Alexandre de Moraes

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.