Rádio Nacional do Alto Solimões apresenta pesquisas do INC para a sociedade

Compartilhe:

Toda quinta-feira, às 14h10, na Rádio Nacional do Alto Solimões, em Tabatinga, é possível conhecer melhor o trabalho dos pesquisadores do Instituto de Natureza e Cultura (INC), em Benjamin Constant.

No programa Rádio Ciência, pesquisadores locais têm a oportunidade de apresentar seus projetos e mostrar o quanto a ciência contribui para o desenvolvimento da sociedade.

Nascido da necessidade de informar a população dos municípios do Alto Solimões sobre o trabalho realizado pelos cientistas locais, o Rádio Ciência – um quadro de 15 minutos dentro do programa Recados – teve a primeira transmissão feita na quinta-feira, 10, e promete levar muito conhecimento para o público ouvinte.

“A coordenadora nos convidou a participar e criar um quadro onde pudéssemos falar sobre o que as instituições de ensino superior fazem de pesquisa na região do Alto Solimões”, conta a professora Taciana Coutinho, do curso de Ciências: Biologia e Química do INC.

“Foi diálogo e parceria construída conjuntamente para chegarmos a essa programação, levar ciência à comunidade ouvinte da Rádio Nacional”, detalha.

“A ciência é importantíssima para a vida humana e desenvolvimento. E essa gama de informação e conhecimento precisa chegar aos nossos ouvintes e moradores, de uma forma inclusiva e educativa”, expõe a coordenadora da Rádio Nacional do Alto Solimões, Miss Lene Ferreira.

Na estreia do quadro, a convidada foi a própria professora Taciana, a quem coube explicar ao público a dinâmica do quadro.

“Foi um momento para abordar de maneira geral o objetivo do programa “Rádio Ciência”.

De falar para os ouvintes que como professores vivenciamos outras atividades fora da sala de aula. E que vamos ter a oportunidade a cada semana de mostrar de maneira clara e objetiva o que um professor pesquisador faz no ensino superior”, revelou a docente.

De acordo com a professora Taciana, já há um cronograma com a participação ao vivo ou gravada de docentes do INC e de outras instituições de pesquisa.

“Temos um cronograma fechado para todo o restante do ano de 2021. Com a presença também de professores/pesquisadores do Ifam Tabatinga e UEA Tabatinga”, revela.

“Os professores estão aderindo com entusiasmo. Formamos um grupo de Whatsapp para dialogar e colocar todos em contato com a produção que vai fazer toda a parte técnica da programação”, finaliza.


Fonte: Ufam/ Ascom

Texto:  Sandra Siqueira
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.