Manaus vai realizar a primeira mostra de artes indígenas, anuncia Concultura

Compartilhe:

O presidente do Conselho Municipal de Cultura (Concultura), escritor Tenório Telles, anunciou a realização, para o próximo mês, da primeira mostra de artes indígenas de Manaus.

“Será uma grande mostra de arte indígena, na qual vamos oferecer a oportunidade para que muitos artistas indígenas exponham suas obras pela primeira vez”, anunciou Telles.

A mostra terá como local o Hall do Palácio Rio Branco (Praça Dom Pedro II), antigo prédio da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).

Para Tenório, a iniciativa, “a primeira em 350 anos”, dará oportunidade para que os artistas indígenas exponham suas pinturas, esculturas, indumentárias, cestarias etc.”

Ele assegurou que Concultura, vinculado à ManausCult, dará todo apoio necessário para que a arte indígena seja vista e valorizada pelos manauaras e amazonenses.

Está em andamento na atual administração, segundo Telles, uma política pública de valorização dos artistas e retomadas das atividades culturais para momento pós-pandemia.

Ele citou como exemplos a reabertura da Biblioteca Municipal João Bosco Pantoja Evangelista (Praça do Congresso Centro), com o lançamento do livro Céu e Flor, de Elson Farias; a realização do Prêmio Literário Cidade de Manaus; oficinas de inclusão digital para artistas; e apoio à superação das dificuldades causadas pela pandemia.

Em abril, o prefeito David Almeida inaugurou na praça Dom Pedro II, marco zero da capital, a Aldeia da Memória Indígena de Manaus.

Na ocasião, o município reconheceu a área como um lugar sagrados dos primeiros povos indígenas que habitavam o lugar, hoje conhecido com Manaus, antes da chegada do colonizador português.

No local, foi pintado um mural de 34 metros de comprimento com quatro imagens como temas indígenas inspirados em ilustrações livros de História sobre a região.

“Às margens do rio Negro, onde nasceu a cidade de Manaus, aos povos indígenas, peço perdão histórico com esse reconhecimento após 351 anos. Desde 1542, quando aqui chegou o primeiro homem branco, vocês já estavam aqui. O que é de vocês, retorna como forma de reconhecimento pelo poder público municipal”, enfatizou Almeida na ocasião.

Matéria relacionada

Prefeito reconhece o marco zero de Manaus como lugar sagrado indígena

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.