Artistas de Barreirinha, Parintins e Nhamundá recebem auxílio de R$ 200/mês 

Compartilhe:

A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa entregou cartões do Auxílio Estadual para a classe artística em Parintins, Barreirinha e Nhamundá, na quinta e sexta-feira (29 e 30/07).

Ao todo, 253 pessoas foram contempladas nos três municípios.

O benefício, no valor de R$ 600, pago em três parcelas de R$ 200 mensais, já contemplou mais de 600 profissionais da cadeia produtiva da cultura e economia criativa, aptos a receber o recurso.

Em Parintins, a entrega aconteceu nas sedes de Caprichoso e Garantido e na unidade do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro, no Bumbódromo. Foram entregues 176 cartões do Auxílio Estadual.

O artista plástico Algles Ferreira, que atua no boi-bumbá Caprichoso há 27 anos, destaca que a ação contribui para dar um conforto para as famílias dos trabalhadores.

“Não conseguimos mais trabalhar”

“A pandemia nos prendeu. Da área de eventos, não conseguimos mais trabalhar. Não tivemos Festival em Parintins e não pudemos viajar para trabalhar no Carnaval do Rio de Janeiro, mas graças a Deus essas iniciativas vieram para contemplar nossa categoria. Como profissional da arte, fico muito feliz com esse momento, de ver as pessoas felizes com o cartão na mão, porque nos unimos para que mais artistas pudessem ser contemplados. Sinto gratidão por conseguir ajudar nossas famílias”, enfatiza o artista.

Do lado do boi-bumbá Garantido, o artista plástico Aldemir Barros reforça que a união foi fundamental para superar a crise financeira.

“Tivemos que nos reinventar neste período sem trabalho, além da ajuda de diferentes frentes, também nos unimos para vender nossa arte, nossos produtos. Agora, com o auxílio, ganhamos um novo fôlego”, afirma.

Para o artista visual Luciano Rodrigues, o Auxílio Estadual veio como um alívio. Ele conta que trabalha com pintura e escultura e, durante a pandemia, encontrou nas redes sociais uma forma de vender as obras.

“Esse cartão vai trazer mais segurança em tempos de desemprego, vai ajudar nas finanças e contribuir para produção do nosso trabalho. Durante o isolamento, eu produzi direto, já pensando nas oportunidades que podiam aparecer por meio de editais e chegou esse momento”, conta Luciano.

Artesanato

Em Barreirinha, 60 cartões foram entregues no Centro Cultural João Bezerra dos Santos, o Touródromo; enquanto em Nhamundá, 17 pessoas foram contempladas na sede da Secretaria Municipal de Cultura.

A artesã Marta Vieira Lima, a Ariá na língua Sateré-Mawé, adianta que, com o recurso financeiro, vai comprar material para confecção de produtos de artesanato.

“O artesanato passou de geração em geração na minha família e a produção não pode parar. Ficamos um tempo em casa, sem ter como expor e vender, mas chegou o momento de apresentar nossos produtos novamente, graças a Deus temos essa oportunidade para compra de material”, comenta.

Para os trabalhadores da cultura já foram entregues, ao todo, 692 cartões, sendo 297 para Manaus e 395 para o interior. A equipe técnica da Secretaria de Cultura e Economia Criativa também passou pelos municípios de Manacapuru, Manaquiri, Rio Preto da Eva, Itacoatiara, Urucurituba, Presidente Figueiredo, Beruri e Iranduba.

Secretário

“O Governo do Amazonas está cada vez mais perto dos artistas do interior, com recursos financeiros por meio do Auxílio Estadual e de editais oferecidos pela secretaria. É muito importante alcançar essas pessoas que estão, desde o início da pandemia, sem renda e nem sempre têm acesso fácil”, avalia o secretário. “Cumprimos um cronograma nos municípios para atender o máximo de trabalhadores”, disse o secretário Marcos Apolo Muniz.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.