Emerson Maia e J. Carlos Portilho são homenageados em lançamento de livro de História

Compartilhe:

Os cantores e compositores Emerson Maia e José Carlos Portilho foram homenageados (in memoriam) na live de lançamento do livro O Festival da Canção de Parintins (Valer), de Hiana Magalhães, hoje (31/7), em Parintins, no Liceu de Artes Claudio Santoro, uma das dependências do bumbódromo.

O livro é resultado de pesquisa da autora para a obtenção do título de Mestre em História Social pela Universidade do Amazonas (PPGH/Ufam).

Atualmente, Hiana Magalhães é professora de História da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Emerson Maia e José Carlos Portilho morreram em agosto de 2020 e fevereiro deste ano, respectivamente, ambos em consequência de complicações causadas por Covid-19.

“Com a licença da nossa querida Hiana, quero saudar a mesa e os presente in memoriam de duas grandes personagens: Emerson Maia –, que foi um baluarte nesse processo, foi um verdadeiro esteio dentro na sua maneira de ser, carregou a todos nós com a sua criatividade e com o ímpeto de quem tinha a missão de cumprir o que ele cumpriu – e a José Carlos Portilho que, no mesmo patamar, trabalhou isso […] coincidentemente, foram duas figuras da nossa cultura dos dois bois, de diferentes cores, mas com o mesmo objetivo, que era a nossa  canção, a música”, saudou Fred Góes, um dos compositores e músicos do festival entrevistados pela historiadora.

Glauber Biazo, em mensagem gravada para o evento, recitou os versos de O Pregador, composição de Emerson Maia, apresentada no festival de 1985.

Jean Portilho cantou uma canção do repertório do seu pai, segundo ele, “é a que ele mais gostava”.

Paulinho Dú Sagrado também “de uma palinha” com duas canções de sua autoria.

Acesse à íntegra da live aqui:

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.