Seduc abre inscrições para curso sobre Novo Ensino Médio no interior

Compartilhe:

Professores, pedagogos e gestores das escolas de Ensino Médio de 32 municípios do interior têm até o dia 24 de setembro para se inscrever no Curso de Formação Continuada de Implementação da Reforma do Currículo e do Ensino Médio no Amazonas.

O curso é romovido pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto.

As atividades serão realizadas em momentos síncronos e assíncronos, e as inscrições estão abertas por meio do link: http://cepandigital.seduc.am.gov.br/inscricao/.

Os municípios contemplados nesta oferta serão:

Eirunepé

Itamarati

Juruá

Boca do Acre

Itacoatiara

Manacapuru

Pauini

Amaturá

Atalaia do Norte

Benjamin Constant

São Paulo de Olivença

Tabatinga

Tonantins

Barreirinha

Canutama

Codajás

Carauari

Envira

Guajará

Ipixuna

Tapauá

Careiro Castanho

Careiro da Várzea

Itapiranga

Manaquiri

Silves

Coari

Fonte Boa

Jutaí

Santo Antônio do Içá

Urucará e Urucurituba.

 

 

O curso é uma iniciativa do Comitê de Implementação da Reforma do Ensino Médio e Currículo e do Centro de Formação Profissional Padre José Anchieta (Cepan), e busca capacitar os profissionais da rede estadual para o desenvolvimento de práticas que favoreçam as aprendizagens necessárias para o desenvolvimento do currículo, na etapa do Ensino Médio, com o objetivo de tornar a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o Referencial Curricular Amazonense realidades no estado.

“A Secretaria de Educação tem buscado dar o suporte para que os nossos educadores, tanto da capital quanto do interior do estado, possam ter acesso a formações sobre o Novo Ensino Médio, que requer uma educação básica de forma integral e que destaque o protagonismo dos nossos estudantes. Nós já promovemos uma série de cursos, todos com o intuito de avançar nesse tema que é de extrema importância para a Educação”, afirmou a secretária de Educação, Kuka Chaves.

Novo Ensino Médio

A Lei nº 13.415/2017 alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e estabeleceu uma mudança na estrutura do Ensino Médio, ampliando o tempo mínimo do estudante na escola de 800 horas para mil horas anuais (até 2022) e definindo uma nova organização curricular, mais flexível, que contemple uma Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e a oferta de diferentes possibilidades de escolhas aos estudantes, os itinerários formativos, com foco nas áreas de conhecimento e na formação técnica e profissional.

A mudança tem como objetivo garantir a oferta de educação de qualidade a todos os jovens brasileiros e de aproximar as escolas à realidade dos estudantes de hoje, considerando as novas demandas e complexidades do mundo do trabalho e da vida em sociedade.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.