Ufam tem 15 pesquisadores no Top dos 10 mil da América Latina

Compartilhe:

A Ufam possui 15 pesquisadores listados no ranking dos Top 10.000 da América Latina publicado recentemente pela AD Scientific Index (Clique na arte par abrir o quadro completo de fotos)

O número coloca a Instituição na posição 85 do ranking das 453 universidades classificadas, considerando toda a América Latina.

Além disso, a Universidade aparece também na 251ª posição, com seis cientistas no ranking Top 10.000 do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul) das 1.033 instituições mencionadas.

O ranking é uma classificação que apresenta a produtividade total e dos últimos cinco anos dos pesquisadores listados, baseada em pontuações e no número de citações no Google Acadêmico.

Por meio dessa classificação, os cientistas e as instituições de ensino podem monitorar, ao longo do tempo, a evolução desse desempenho em todos os campos e assuntos de interesse científico. “Parabenizo os professores que foram ranqueados.

A Ufam busca permanentemente criar as condições de infraestrutura e de pesquisas em rede, com vistas a ampliar a performance Institucional”, expôs reitor Sylvio Puga.

De acordo com a professora Adriana Malheiro, diretora do Departamento de Acompanhamento e Avaliação da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propesp), a classificação coloca a Ufam em posição de destaque no cenário da pesquisa e na pós-graduação.

Para a Propesp, esse reconhecimento dos nossos professores/pesquisadores por outras instituições é muito importante principalmente porque saímos do regional/nacional para o internacional o que vai ao encontro da política proposta para a pesquisa e pós-graduação para o próximo quadriênio no eixo da internacionalização da pós-graduação e da pesquisa na Instituição. Além disso, serve de exemplo e estímulo para a nossa comunidade acadêmica e mostra para a sociedade o quanto as pesquisas desenvolvidas na Ufam são importantes.

Adriana Malheiro, diretora do Departamento de Acompanhamento e Avaliação da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propesp)

Os seis nomes constantes na lista do Top 10.000 do BRICS são exatamente os seis primeiros colocados no ranking da América Latina.


Fonte: Ufam/Ascom

Texto:  Sandra Siqueira

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.