Concultura prorroga encerramento da exposição de arte indígena para o dia 29/10

Compartilhe:

O Conselho Municipal de Cultura (Concultura) e a Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) estende a visitação pública à Mostra de Arte Indígena de Manaus Meu Povo, do 23 para até o dia 29/10, das 9h às 12h, no Palácio Rio Branco (praça Dom Pedro II – Centro).

A iniciativa faz parte da programação que comemora o aniversário de 352 anos da capital amazonense.

“Atendendo a muitos pedidos, vamos abrir no próximo sábado e estender por mais uma semana a exposição que tem tido uma visitação surpreendente pelo apelo turístico, histórico e a relação com a nossa ancestralidade indígena”, anunciou o presidente do Concultura, Tenório Telles.

A mostra de arte está em exposição desde 22/9, sendo a primeira vez, em 352 anos de existência da capital, que se realiza uma mostra genuinamente indígena, com a participação de oito artistas manauaras e do Centro Indígena Bahserikowi, com exposição de objetos artísticos dos povos Tukano, Dessana e Tuyukas do alto rio Negro. Também foram convidados, uma artista do povo Warao, da Venezuela, e um do município de Autazes.

A mostra indígena reúne os mais variados estilos de arte, entre os quais, o grafismo ritualístico e antropológico dos artistas Chermie Ferreira Kokama, Paulo Olivença, Tuniel Mura, Tchanpan Maricaua, Ivan Barreto, Kawena Maricaua, Otília Waraó e Kina Kokama.

Uma comitiva da embaixada de Portugal, em visita oficial a Manaus, na última quarta-feira, 20, conheceu a mostra de arte. Assinaram a lista de visita o embaixador de Portugal no Brasil, Paulo Faro, e a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes.

Nesses 30 dias de exposição, 200 visitantes assinaram o livro de presença da Mostra de Arte Indígena de Manaus Meu Povo, sendo a maioria de moradores de Manaus, seguido de turistas brasileiros do Sudeste e estrangeiros europeus, asiáticos e sul-americanos.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.