Concultura e Manauscult oferecem mais uma oficina de marketing digital

Compartilhe:

O Conselho Municipal de Cultura (Concultura) e a Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) estão realizando a oficina Marketing Digital para Artistas – Sua Arte Conectada.

A atividade é voltada para artistas manauaras do ramo da fotografia, artes visuais e plástica, música, literatura e demais segmentos.

A oficina faz parte do programa de Formação e Empreendedorismo Cultural e ocorre nos dias 26 e 27/10, das 13h às 16h, na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), na zona Centro-Sul.

O intuito da iniciativa é oferecer uma oficina para que aprendam como criar a estrutura digital para um projeto de artes. Com essa estrutura pronta, o artista estará apto para gerar negócios na internet de forma profissional.

O presidente do Concultura, Tenório Telles, ressalta que o programa de formação contínua e geração de renda tem tido um forte impacto nos mais diversos segmentos artísticos, beneficiando profissionais e estudantes nesse longo período pandêmico.

“É um compromisso da Prefeitura de Manaus, sob a orientação do prefeito David Almeida, de oferecer oportunidades de trabalho e renda aos trabalhadores do segmento cultural”, lembrou.

Ele explica que com a crescente demanda de editais e concursos artísticos no âmbito municipal, estadual e federal, bem como a mudança de paradigma que a pandemia trouxe, impactando o meio de produção e consumo do terceiro setor, vários cursos estão sendo oferecidos para a qualificação de artistas locais, contribuindo para o seu crescimento pessoal e profissional.

O subsecretário da Semed, Carlos Guedelha, falou sobre a importância desse projeto de formação continuada para os artistas.

“Acredito que a cultura e a educação juntos podem fazer muito por Manaus. Vejo esse curso de aprimoramento das ferramentas da tecnologia da informação fundamentais, porque a pandemia nos obrigou a nos comunicarmos usando essa tecnologia, tornando impossível, profissionalmente, viver sem estar conectado”, afirmou Guedelha.

O instrutor da oficina de marketing digital é o professor de artes plásticas e designer Paulo Lino, pós-graduado em Publicidade pelo Instituto Federal de Tecnologia do Amazonas (Ifam) e bacharel em Filosofia pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

“Meus campos de pesquisa e produção artística são as artes visuais, sobretudo a pintura, em que optei pela simbiose entre a abstração e o figurativo, criando um estilo pessoal”, contou.

O músico e radialista Jackson Monteiro é um dos alunos da oficina e fala da importância do marketing nas mídias digitais para a divulgação do trabalho e da carreira.

“O conhecimento nessa área é importante para tudo, desde participar de editais, como atuar no mercado para poder desenvolver nosso trabalho”, afirmou.

Programa

As oficinas culturais iniciaram no final de setembro, atendendo artistas que moram no Centro, em seguida, da zona Leste, depois nas zonas Oeste e Norte, chegando agora na Centro-Sul. Nesta última, contempla 20 artistas, com idade a partir de 14 anos e a carga horária será de seis horas.

O programa de Formação e Empreendedorismo Cultural vai realizar 21 oficinas e cursos, e começou com duas de poesia e breakdance, realizadas pelos professores Zemaria Pinto, na biblioteca João Bosco Pantoja Evangelista, Centro, e pelo “Bboy” Maykon Andrade, no bairro Coroado 2, zona Leste; de Expressão Corporal e Jogos do Imaginário, por Iran Lamego, no bairro Santa Etelvina; Compreensão Artística e Estilos nas Arte Plásticas, com o artista plástico Arnaldo Garcez, no Centro.

As próximas oficinas vão ser realizadas nas zonas Norte, Oeste e Centro, com Nos Bastidores do Teatro; Transformers, com Diego Lima dos Santos; A Cultura do Parto Indígena e Humanizado e a Medicina Tradicional, com a instrutora Maria de Fátima Cruz Kambeba;   Estudos de Poesia Alternativa, que vai acontecer na Biblioteca Municipal João Bosco Pantoja Evangelista, Centro, com o escritor Simão Pessoa; Contos, com o professor Marcos Frederico Krüguer; e As Levadas do Samba e Choro no Cavaquinho, na quadra da Escola de Samba Reino Unido da Liberdade, com o palestrante Claudio  Nunes.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.