FIC/Ufam lança livros durante encontro de pesquisa e pós-graduação

Compartilhe:

Docentes dos cursos de Arquivologia e Biblioteconomia da Faculdade de Informação e Comunicação da Universidade Federal do Amazonas (FIC/Ufam) lançam quatro obras durante o XXI Encontro Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (Enancib).

O evento, realizado de 25 a 29 de outubro, no Rio de Janeiro, marca a comemoração dos 50 anos da Ciência da Informação no Brasil.

Obras 

As obras Documentos audiovisuais: reflexões no contexto arquivístico brasileiro, de autoria do professor Luiz Antonio Santana da Silva e O regime de informação: um olhar sobre a indústria de petróleo e gás natural no Brasil, de autoria do professor Alexandre de Souza Costa, foram lançadas na tarde desta terça-feira (26/10).

Na tarde desta quarta-feira (27/10), serão lançadas as obras Sustentabilidade Informacional em Ecossistemas de Conhecimentos, organizado pelas professoras Célia Simonetti Barbalho, Danielly Oliveira Inomata e Tatiana Brandão e Biomoléculas da Amazônia: Mapeando potenciais para inovação farmacêutica, organizado pelos professores Paulo do Couto Simonetti e Sammy Aquino Pereira.

As sessões de lançamento do XXI Enancib ocorrem até o próximo dia 29 de outubro.  Confira o perfil das obras a serem lançadas por professores da Ufam nesta quarta-feira, 27:

O livro Sustentabilidade Informacional em Ecossistemas de Conhecimentos aborda os aspectos epistemológicos da Ciência da Informação e a construção do conceito de sustentabilidade informacional.

Compondo-se de 13 capítulos, discute o ecossistema de conhecimentos, por meio de estudos que se debruçam sobre a questão da proteção dos conhecimentos tradicionais e direitos correlatos como uma forma de extensão ao direito à vida; bem como por meio de estudos que relacionam a bioeconomia e a sustentabilidade informacional.

Assim, a obra trata da gestão da informação, apresenta o mapeamento da informação tecnológica a partir das bases de patentes e a importância da bioprospecção para estudos e alternativas que envolvem recursos genéticos, biológicos e a aproximação com o conhecimento tradicional.

Aborda também a biopirataria enquanto apropriação indevida do conhecimento tradicional e dos recursos naturais e traz um estudo acerca da rede de atores identificados nas reportagens em âmbito regional e nacional que compõem esta rede.

Finaliza com uma reflexão sobre a bioeconomia e sua contribuição para o desenvolvimento sustentável da região amazônica, bem como das patentes de plantas regionais como uma ferramenta de monitoramento do acesso ao conhecimento tradicional.

O livro Biomoléculas da Amazônia: Mapeando potenciais para inovação farmacêutica aborda a potencialidade da Amazônia para a geração de produtos, em especial, para indústria farmacêutica. Nessa conjuntura, a gestão da informação já existente na biodiversidade molecular amazônica possui um papel central, podendo direcionar, difundir, multiplicar e produzir novos conhecimentos, fomentando a geração de novos produtos farmacêuticos.

O livro é subdividido em duas seções, a primeira, onde está exposta uma metodologia inovadora que se utiliza de informações agronômicas, químicas, farmacológicas e de mercado (patentes) para mapear e ranquear substâncias, de acordo com o potencial para gerar medicamentos.

Como fonte de dados foram utilizadas teses e dissertações de toda rede Rede Norte de Repositórios.

A segunda seção é composta por artigos de autores convidados de suas respectivas áreas técnicas (Química e Farmácia) que corroboram com o resultado obtido da metodologia da primeira seção.

Acesso

Após as sessões de lançamento, as obras ficam disponíveis para acesso no site enancib2021rio.ibicit.br.


Fonte Ufam

Texto: Márcia Grana

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.