Senegalês Mbougar Sarr ganha maior prêmio literário da França

Compartilhe:

O anúncio foi feito nessa quarta-feira (3) e não se pode dizer que foi uma surpresa. Há dias as apostas da imprensa especializada indicavam que o romance “La plus secrète mémoire des hommes” (A mais secreta memória dos homens, em tradução livre) era o favorito para a premiação.

Com uma escrita ambiciosa, em que diversos gêneros literários se revezam, o livro conta a busca de um jovem escritor senegalês para resgatar a memória de um autor que ficou conhecido como o “Rimbaud negro” após publicar um livro que causou escândalo na Paris de 1938.

Diégane vai seguir o rastro do misterioso T.C. Elimane e, nesse percurso, enfrentar dois dos grandes apocalipses do século 20: o colonialismo africano e o Holocausto. A história vai do Senegal à França passando pela Argentina, em uma narrativa que explora a mais importante questão da literatura: por que, como e para quem escrevemos?

“É um livro de iniciação sobre a paixão pela literatura, a vontade de escrever, sobre a vontade de encontrar um sentido através da criação”, resumiu o autor Mbougar Sarr em uma entrevista concedida em agosto.

Para o presidente da Academia Goncourt, Didier Decoin, o livro é um “hino à literatura”.

Leia Matéria completa aqui: Fonte: RFI

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.