Pesquisadores da Ufam recebem Prêmio Fapeam de CT&I

Compartilhe:

Os professores da Universidade Federal do Amazonas, docentes Edgar Aparecido Sanches, Spartaco Astolfi Filho, Claudia Guerra Monteiro e Eduardo James Pereira Souto, na última sexta-feira, 12 de agosto, receberam o Prêmio Fapeam de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I).

A primeira edição da premiação, realizada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), reconheceu a relevância dos trabalhos de pesquisadores, profissionais de comunicação e professores que atuam no desenvolvimento científico, tecnológico, social, ambiental e econômico do Amazonas.

Os docentes da Ufam ganharam na categoria Pesquisador Destaque: 1) Ciências Exatas e da Terra: Edgar Aparecido Sanches; 2) Ciências da Saúde: Spartaco Astolfi Filho; e também na categoria Pesquisador Inovador: 1) Inovação para o setor público: Claudia Guerra Monteiro; e Inovação para o setor empresarial: Eduardo James Pereira Souto.

A premiação, que soma um total de R$248.160,00, é financiada com recurso exclusivo do Governo do Estado e reconhece os trabalhos de pesquisadores das áreas de Ciências da Vida, Exatas, Humanas e Inovação, profissionais de comunicação e pesquisadores da educação básica, que desenvolvem projetos científicos no âmbito do Programa Ciência na Escola (PCE).

Durante o evento, a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales Mendes Silva, ressaltou que o prêmio reafirma a importância da ciência, ao destacar que o edital foi lançado no dia 8 de julho, justamente na data em que se comemora o Dia Nacional da Ciência e o Dia do Pesquisador Científico.

“Esta ação prestigia, valoriza e contribui com esses profissionais pela importância de seus trabalhos para o desenvolvimento tecnológico e inovador no Amazonas”, destacou.

Premiados 

O Pesquisador Destaque da Ciências Exatas e da Terra, professor Edgar Aparecido Sanches, enfatizou que iniciativas como essa mostram que a construção desse caminho tem sido válida e reconhecida, e estimula a continuar.

“O apoio que a Ufam e Fapeam tem dado aos Programas de Pós-graduação e aos pesquisadores do Estado tem possibilitado o desenvolvimento de inúmeras pesquisas de sucesso que vêm trazendo benefícios ao Amazonas. Esse prêmio, portanto, representa uma série de pesquisadores que também têm trabalhado arduamente para fazer ciência e formar recursos humanos de qualidade para nosso Estado. Fazer ciência, muitas vezes, é uma equação que precisa simultaneamente dos seguintes termos: vocação, boas ideias, apoio financeiro, recursos humanos e incentivo institucional. E assim seguimos, na medida do possível, alimentando todos esses fatores devidos puramente à nossa paixão por ciência, e também pensando em beneficiar nossa sociedade através dessas pesquisas”, disse.

O Pesquisador Destaque da Ciências da Saúde, professor Spartaco Astolfi Filho, durante a premiação, lembrou das principais pesquisas desenvolvidas por ele.

Estou muito honrado em ter sido agraciado com o Prêmio de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I). Acredito que tal premiação deva ser o reconhecimento de nossa contribuição com instituições parceiras que há 30 anos resultaram na produção por Engenharia Genética de taq polimerase, uma colaboração da Universidade de Brasília (UnB) e do Centro de Biotecnologia do Rio Grande do Sul; e insulina humana, uma colaboração entre UnB e Biobras.

Mais recentemente, o hormônio de crescimento humano, uma parceria entre Ufam e Cristália e, atualmente, continuamos desenvolvendo projetos na área como: diagnóstico molecular de SARS-CoV-2, financiado pela Fapeam, e terapia gênica de Alzheimer, apoiado pelo Ministério da Saúde e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Agradeço a Fapeam pela inciativa do Prêmio e também por tudo que tem feito pela Ciência, Tecnologia e Educação; além de agradecer aos meus alunos e colegas da Divisão de Biotecnologia do Centro de Apoio Multidisciplinar (CAM) pelo apoio durante as etapas da premiação.

Spartaco Astolfi Filho, pesquisador da Ciência da Saúde

A premiada na categoria Pesquisador(a) Inovador(a), Inovação para o setor público, foi a professora Claudia Guerra Monteiro.

A docente aproveitou a oportunidade para parabenizar a iniciativa da Fundação. “Estou muito honrada por esta distinção e quero agradecer à Ufam, Faculdade de Educação (faced), a Pró-Reitoria de Inovação Tecnológica da Universidade Federal do Amazonas (Protec/Ufam) e à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) a quem parabenizo pela iniciativa de criar um prêmio desta natureza, que sinaliza de modo inequívoco a importância da ciência e tecnologia para o desenvolvimento do estado e do país”, enfatizou.

Na categoria Pesquisador Inovador, Inovação para o setor privado, o premiado foi o professor Eduardo James Pereira Souto. De acordo com o docente, receber o prêmio Fapeam de Ciência, Tecnologia e Inovação é uma honra e um privilégio.

“Esse prêmio simboliza a valorização do nosso trabalho. Eu considero esse prêmio uma conquista coletiva, porque ele é fruto da colaboração com outros pesquisadores, colegas de trabalho, alunos dos cursos de graduação e pós-graduação, das parcerias com as empresas do polo industrial de Manaus. As pesquisas desenvolvidas no Instituto de Computação da Ufam têm continuamente ajudado a alavancar soluções para o desenvolvimento das empresas do Estado do Amazonas e do Brasil”, finalizou.

Premiação 

De acordo com o resultado da análise das propostas aprovadas pelo Comitê de Especialistas no âmbito do Prêmio Fapeam de Ciência, Tecnologia e Inovação – Chamada Pública n.º 001/2021, um total de 30 profissionais foram classificados para concorrer ao prêmio nas categorias: Pesquisador Destaque; Pesquisador Inovador; Profissional de Comunicação e Pesquisador Ciência na Escola.

Os primeiros colocados nas categorias Pesquisador Destaque e Pesquisador Inovador recebem: troféu e três meses de bolsa no valor de R$ 5.720,00; o 1º colocado na categoria Profissional de Comunicação: troféu e três meses de bolsa no valor R$ 1.650,00; o 1º colocado na categoria Pesquisador Ciência na Escola ganha troféu e três meses de bolsa no valor R$ 1.650,00.


Fonte: Ufam/Ascom

Texto: Irina Coelho

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.