FST promove Encontro Científico, com oficinas, palestras e serviços comunitários

Compartilhe:

A Faculdade Santa Teresa promove, a partir desta terça-feira (23/11) até sexta-feira (26/11), Encontro Científico com diversas atividades, como palestras e oficinas, além de serviços para a comunidade.

O evento também contará com programação alusiva à campanha Novembro Azul, que alerta para a prevenção ao câncer de próstata, e ao Dia da Consciência Negra (20 de novembro).

A diretora geral da Faculdade Santa Teresa, Amanda Estald, ressalta que o encontro é um momento importante para os acadêmicos, porque reúne todos os cursos para debater temas que impactam em todas as áreas.

“É um momento de refletir e compartilhar conhecimento”, afirmou.

Ela explica que a programação foi estruturada para que os alunos possam, além de ouvir os especialistas, compartilhar suas experiências.

“Como instituição de ensino, nosso papel é ajudar os estudantes, durante a graduação, a desenvolverem suas habilidades e conhecer o leque de opções que as profissões oferecem, inclusive no segmento de pesquisa. O conhecimento científico faz com que desenvolvam o pensamento crítico, a criatividade e a disciplina, habilidades imprescindíveis para qualquer profissional”, destacou.

Programação

A programação do Encontro Científico inicia nesta terça-feira (23), às 19h, com a palestra “Empreendedorismo Acadêmico: Princípios e Conexões”, com a professora Jucineide Lessa de Carvalho. Ela é doutoranda em Educação pela Universidade Federal da Bahia e mestre em Tecnologias da Informação e Comunicação para Formação em Educação a Distância pela Universidade Federal do Ceará.

Em seguida, Felipe Dutra Assenssi, pós-doctor em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), fala sobre as “Perspectivas de Produção Acadêmica para 2022”.  A programação da terça-feira encerra com a palestra do mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina, Ricardo Walace das Chagas, sobre “A importância interdisciplinaridade na Iniciação Científica”.

Na quarta-feira (24) o Encontro inicia às 9h, com a palestra sobre “Tecnologia Digital: Cenário pós-pandêmico”, com o coordenador de Tecnologia Educacional da Faculdade Santa Teresa, Lauro Rosas. Ele apresentará o mesmo tema às 19h. Às 10h e às 20h30, representantes da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) apresentarão palestra sobre “Pesquisa Científica como elemento de transformação social”.

Durante todo o dia, estudantes do curso de Psicologia farão exposição de banners com o tema “Inovação Pedagógica: O uso das metodologias ativas no processo de ensino aprendizagem”. Às 19h haverá um bate papo sobre Empreendedorismo e Inovação.

Na quinta-feira (25), às 9h, alunos do curso de Direito participarão de um Juri Simulado. Divididos em equipes, irão simular casos reais e, com isso, vivenciar de forma prática as diferentes áreas do Direito. A mesma programação será realizada às 19h.

Também a partir das 9h acontece o bate papo “Leitura Pesquisa e Produção”.

A professora Silvia Paz apresentará seu livro “Análise sobre os principais instrumentos jurídicos e os princípios do sensoriamento remoto e a percepção de acadêmicos e profissionais de Direito de Manaus”.

Já a coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo, Melissa Toledo, irá expor seu projeto “Desenhos da Amazônia de Moacyr Andrade”.

No mesmo dia, a partir das 19h acontecem atividades alusivas à campanha Novembro Azul e ao Dia da Consciência Negra.

O grupo musical Curumim na Lata se apresentará no evento. Formado por estudantes de escolas municipais, o grupo utiliza instrumentos feitos com materiais reciclados.

Em seguida, acontecem as palestras “Movimentos Sociais: Consciência Negra”, com a professora Maria do Perpétuo Socorro Lima de Sousa, e “Novembro Azul: A saúde do homem”, com o urologista Antonio Carlos Barbosa Ribeiro.

A programação encerra na sexta-feira (26) com uma ação social na Escola Estadual Abílio Alencar, localizada no quilômetro 39, na estrada AM 010. No local, serão oferecidos diversos serviços à comunidade, como orientação jurídica e atendimento psicológico, além de oficinas sobre “Psicoeducação: Em busca da identidade” e “Percepção espaciológica ambiental e urbana: Como apropriamos o espaço”.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.