UEA conquista prêmios com ventilador pulmonar e com tecnologia limpa

Compartilhe:

O reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Cleinaldo de Almeida Costa, recebeu, nesta quarta-feira (1º/12), os prêmios Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente, pelo desenvolvimento do projeto do ventilador pulmonar de baixo custo.

O trabalho desenvolvido por pesquisadores, engenheiros e médicos da UEA em parceria com a Honda, venceu na categoria temática Iniciativas para mitigação dos efeitos da COVID-19 na Amazônia, especialmente criada para a edição 2020/2021.

Em videoconferência, o reitor da UEA destacou que o prêmio é uma honraria porque dignifica a ciência e o desenvolvimento econômico e social da Amazônia, além de representar a crença na capacidade do povo e a certeza do progresso que nos aguarda no Pós-Pandemia.

“Sobretudo por conta de tudo o que Samuel Benchimol nos lega de pensar em desenvolvimento com justiça social. Pensar política com sociologia, preocupar-se com a mulher e com o homem amazônida antes e sobretudo. E, naturalmente, preservar tudo o que temos de mais caro nesse planeta: o bioma amazônico. Por essa razão também parabenizo e agradeço a família Benchimol pela inteligência e oportunidade de oferecer a comunidade amazônida esse prêmio.”, enfatizou.

Durante a elaboração do projeto, buscou-se desenvolver e implementar um ventilador eletropneumático pulmonar de transporte ou provisório para ventilação invasiva com o paciente sedado, regulável para simular o condicionamento do ar inspirado e expirado nos mesmos valores normais de temperatura, pressão e umidade relativa do aparelho respiratório de um humano sob ventilação controlada.

O projeto contou, durante a construção dos protótipos e funcionalidades médicas, com a colaboração de Walter Valenzuela, Fausto Tanigawa, Edgar Luciano da Silva, Pietro Pinheiro Alves, Hillerman Lima, Juscimar Carneiro Nunes, José Pinheiro de Queiroz Neto, Ronald Santos, Nasser Eid Ali, Tiago Novaes Pinheiro, Gisele Torrente, Renilto Frota Correa e Hcoky Ferreira Rabelo.

Na categoria “Projetos de Desenvolvimento Sustentável na Região Amazônica”, a professora da UEA, Marta Regina Pereira, venceu com a pesquisa “Potencial biotecnológico de Ochroma Pyramidale (Cav. Ex Lam.) Urb. como substituto do mercúrio na mineração de ouro”, que propõe uma maneira de substituir o mercúrio pelo extrato da planta conhecida popularmente como pau-de-balsa, na extração de ouro.

O projeto, que está em fase experimental, abrirá portas para novas pesquisas e tecnologias limpas, além de incentivar os estudantes. Após o período de testes, espera-se que os resultados colaborarem com a diminuição do uso de mercúrio nos rios da Amazônia.

Sobre os prêmios

Os prêmios Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente foram instituídos pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio exterior, Banco da Amazônia, Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae). Em 2015, o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, assumiu a coordenação da iniciativa.


Fonte: Ascom/UEA

Texto: Daniel Brito

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.