Nota técnica orienta como proceder em caso de suspeita de Covid-19 na Ufam

Compartilhe:

O Comitê Interno de Enfrentamento do Surto Epidemiológico de Coronavírus divulgou na manhã desta terça-feira (11) a Nota Técnica Nº 001/2022, que trata dos procedimentos a serem adotados no âmbito da Ufam na hipótese de detecção de caso suspeito de covid-19.

O documento tem o objetivo de orientar a comunidade universitária no retorno às atividades presenciais.

De acordo com o Nota Técnica (NT), o Comitê declara que “todo e qualquer indivíduo que apresentar sintomas gripais como dor na garganta, tosse, coriza, dor no corpo, astenia [fraqueza] acompanhada ou não de febre, deve ser considerado um caso suspeito de covid-19”.

A partir da identificação de um caso suspeito, são dadas as orientações sobre como proceder para notificá-lo e diagnosticá-lo:

“Afastá-lo, de imediato, do convívio dos colegas;

Verificar sua situação vacinal;

Preencher a ficha de notificação de caso suspeito, disponibilizada através da plataforma e-Campus;

Encaminhar o caso suspeito de covid-19 para a realização de exames para a confirmação ou descarte do diagnóstico.”

A NT informa ainda que a Universidade disponibilizará dois locais para onde os casos suspeitos devem ser encaminhados para a realização de testes de covid.

“Na capital, a Ufam disponibilizará dois Postos de Referência para realização do teste rápido de detecção do antígeno, sendo o primeiro localizado na Escola de Enfermagem de Manaus e o segundo no campus da Ufam, na área física de funcionamento do Cais” [Centro de Atenção integral à Saúde], situado no setor Sul do campus universitário.

Em se tratando dos campi fora da sede, a Nota indica que serão estabelecidas parcerias com as Secretarias Municipais de Saúde, para viabilização dos testes.

Para teste com resultado negativo, a orientação é buscar avaliação médica e possível liberação para voltar às atividades normais. Já para resultado positivo, a pessoa infectada deve ser encaminhada para tratamento médico. Também deve manter-se afastada por dez dias de suas atividades, a contar da data de início dos sintomas.

Para mais informações, consulte a Nota Técnica.

Fonte: Assscom/Ufam

Texto: Sandra Siqueira 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.