Nama/Ufam conquista prêmio IAB/AM para categoria Cultura Arquitetônica

Compartilhe:

O Núcleo Arquitetura Moderna na Amazônia da Faculdade de Tecnologia da Universidade Federal do Amazonas (Nama/FT/Ufam) conquistou primeira colocação em evento organizado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil-Região Norte.

A premiação IAB-AM/2021 ocorreu de forma virtual nesta quinta-feira (13/1).

Para o professor do Curso de Arquitetura da Ufam e coordenador geral do Nama, Marcos Cereto,  a premiação é o resultado das ações desenvolvidas pelo coletivo em que ocorrem desde 2016, envolvendo não somente pesquisadores da Ufam, mas também de importantes outras universidades da Amazônia Legal, formando uma rede de pesquisadores.

Quanto à divulgação da premiação final, o professor conta que recebeu com alegria e satisfação a informação, pois para ele, houve um reconhecimento daquilo que é importante para a sociedade amazonense.

Por conta disso, o Nama integra equipes regionais que irão participar de evento nacional coordenado pelo IAB, em comemoração aos 100 anos de criação do Instituto, previsto para acontecer no final deste mês de janeiro, na cidade do Rio de Janeiro.

“Isso não acontecia no estado do Amazonas desde 1987, quando houve a participação do arquiteto Severiano Porto”, completou o professor que disse que o Núcleo concorreu na categoria Cultura Arquitetônica: Arquitetura Resiliente na Amazônia, título da última exposição realizada em novembro de 2021, na trilha sensorial do Museu da Amazônia (Musa).

Para o coordenador, a pesquisa desenvolvida pelo Núcleo é de proximidade do homem com a natureza, visando à proteção da floresta como mecanismo da sobrevivência humana. Segundo o professor, com a expansão das cidades houve modificações na rotina e na qualidade de vida dos seres humanos, ocorrendo a desconexão natural da Arquitetura/Homem/Natureza. Dessa forma, o Nama desenvolve projetos que priorizam a construção, ou seja, o espaço arquitetônico com a floresta.

Nama

O Nama reúne arquitetos, pesquisadores, professores, artistas e interessados na preservação, divulgação e documentação da modernidade na Amazônia.

Oficialmente como núcleo temático da Faculdade de Tecnologia, desde 2018, reúne associados e participantes de 11 universidades e 10 estados brasileiros. Iniciou suas atividades em 2016, e desde então já realizou seminários regionais em Manaus, Palmas, Belém e Boa Vista.

Além dos seminários, organizou duas exposições itinerantes: Exposição de arquitetura contemporânea na Amazônia – XAMA e  L’Amazonie en constrution: l’architecture des fleuves volants.

O núcleo coordena os grupos de pesquisa destas universidades que editam a primeira revista científica de Arquitetura e Urbanismo na Região Norte: Amazônia Moderna.

Fonte: Ascom/Ufam

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.