“Chorei de alegria”, diz Adriana, aluna de área rural aprovada em curso da UEA

Compartilhe:

“Chorei de alegria”, reagiu Adriana Vieira, de 18 anos, ao ver seu nome entre os selecionados para o curso de Licenciatura em Física da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Ela é moradora da comunidade São João do Mato Grosso, na zona rural de Parintins, e fez o Ensino Médio por meio do Ensino Mediado por Tecnologia, da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, na Escola Municipal São Francisco.

Ela disse que precisou aliar o trabalho aos livros e driblar a resistência da família para seguir estudando, por falta de condição financeira. “Eu tive que vender bombons para conseguir minha passagem para ir fazer o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), mas eu consegui, tive muito incentivo dos meus professores. Meus pais nunca me apoiaram, mas eu nunca desisti de estudar, e quando eu soube da aprovação eu gritei, chorei de alegria. Eu vou ser a primeira da família a ir para a universidade”, revela a jovem.

Adriana sonhava em estudar Licenciatura em Química, mas o curso é ofertado no turno vespertino, o que inviabilizou que ela compatibilizasse com o trabalho, por isso optou por Licenciatura em Física, cujo curso é ofertado no turno matutino, em Parintins. Apesar de não ser o curso que queria, ela pretende se graduar e atuar na área.

“Alguns professores me incentivaram, falaram que a área é muito legal, apesar de difícil e eu sei que tenho potencial e vou conseguir ir até o fim”.

Para a secretária de Educação, Kuka Chaves, jovens como a Adriana são inspirações.

“A Adriana é um exemplo de que a gente deve ir atrás do que sonha”, afirmou.

Ensino Mediado

O Ensino Mediado por Tecnologia é uma das modalidades de ensino ofertada pela rede estadual de ensino, na qual os estudantes assistem às aulas transmitidas pelo Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam).

A Secretaria de Educação instala os equipamentos em uma escola na zona rural, onde um professor auxilia nas aulas com a interação entre os estudantes e os professores de Manaus. Em 2022, alunos matriculados na modalidade.


Fonte: Secom/amazONamazonia

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.