Cia Vitória Régia apresenta A Corda e o Acordo, nesta sexta-feira

Compartilhe:

Nesta sexta-feira, 1º de abril, a Companhia Vitória Régia inaugura temporada da peça A Corda e o Acordo (ou corda em casa de enforcado), adaptação de texto do dramaturgo alemão Bertolt Brecht, no Espaço Sinttel (Rua Alexandre Amorim, 392, Aparecida, Centro).

A peça ficará em cartaz ali todas as sextas-feiras de abril, sempre às 20h.

Como explica o diretor Nonato Tavares, a montagem é o resultado de uma oficina oferecida ao público local em dezembro do ano passado sobre o processo de trabalho e formação de elenco da Cia Vitória Régia ao longo de quase 40 anos de atuação no Estado.

Como foco, o método revolucionário do dramaturgo brasileiro Augusto Boal (1931-2009), o Teatro do Oprimido, com ênfase no conceito do teatro como instrumento de defesa contra todo tipo de opressão, ideológica, política, cultural.

“Desenvolvemos na oficina o tema “teatro em tempos de cólera”, procurando refletir a situação vivida na pandemia com viés no crescimento da intolerância em todo o mundo e, particularmente, no Brasil. Ambas as insinuações refletem um momento de extrema nocividade para a vida, que convenientemente a Cia propôs como matéria de reflexão”, afirma Tavares.

A Corda e o Acordo é uma adaptação feita pelo ator e um dos instrutores da oficina, Geiberson Teixeira, a partir de trabalhos da fase didática da obra do dramaturgo e encenador alemão Bertolt Brecht (1898-1956).

“As obras de Brecht são um convite à crítica do pensamento social e do papel do artista na sociedade”, diz Nonato. Para ele, a Cia. Vitória-Régia se vale “desse argumento e também dessa terrível oportunidade que os tempos atuais nos oferecem”, para lançar esta fábula dos tempos atuais, constituindo-se a metáfora de acontecimentos tão contundentes que apontam como único caminho a reflexão.

Nesses quase 40 anos de atuação na cena teatral manauara, a Cia Vitória Régia formou um repertório que inclui especialmente obras de autores amazonenses, como Márcio Souza, Zemaria Pinto e Sérgio Vieira Cardoso, além de clássicos de Martins Pena, Qorpo Santo e Fernando Arrabal.

Com direção de Nonato Tavares, A Corda conta com um elenco de nove atrizes e atores que participaram da oficina.

A peça teve sua estreia no último domingo, 27, na Comunidade do Livramento, na zona rural de Manaus, numa homenagem da Cia ao Dia do Teatro, festejado nessa data em todo o mundo.

Serviço

Peça: A Corda e o Acordo

Quando: 1º de abril (sexta-feira)

Onde: Espaço Sinttel (Rua Alexandre Amorim, 392, Aparecida, Centro)

Quanto: R$ 20 e R$ 10

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.