Seduc e UEA querem levar Academia STEM para rede estadual de ensino

Compartilhe:

A secretária de Estado de Educação, Kuka Chaves, reuniu-se com os representantes do Ministério Público do Trabalho (MPT) e da Escola Superior de Tecnologia da UEA (EST/UEA), debater a viabilidade a adoção do projeto Academia STEM nas escolas do ensino médio.

Com esse projeto, os estudantes serão estimulados a cursar engenharia, ciências, tecnologia e matemática na UEA.

A reunião aconteceu na sede da secretaria, por intermédio do procurador do MPT-AM, Jorsinei do Nascimento, que é um dos responsáveis pela articulação para que o projeto existisse no estado.

Os coordenadores do Academia STEM junto a UEA, Jucimar Júnior e Adan Medeiros, fizeram uma apresentação de todo o conceito do projeto.

Com a parceria, o objetivo é levar a infraestrutura dos laboratórios móveis STEM para dentro das escolas estaduais que atendem estudantes do Ensino Médio.

Assim, os alunos da rede pública estadual terão a oportunidade de receber formação profissional, com certificação, e podem ter os interesses potencializados pelas áreas de Engenharia de Controle e Automação, Engenharia da Computação, Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica e Engenharia de Produção.

Somar 

Para a secretária de Estado, Kuka Chaves, a iniciativa vem para somar com as demais ações da rede estadual nesse sentido.

“Hoje, nós estamos implantando os laboratórios makers nas nossas escolas, que é um dos 13 projetos prioritários do Educa+Amazonas. Nossos laboratórios estão alinhados com a proposta que a infraestrutura STEM vai trazer para dar mais oportunidades aos nossos alunos”, destacou Chaves durante a reunião.

Academia STEM

Para chegar às escolas estaduais, o Pilar Atração do projeto é tornar o tema e as áreas STEM atrativas para os estudantes. Nesse sentido, a Secretaria de Educação é importante parceria para o processo, de acordo com o coordenador Jucimar Júnior.

“Nós queremos não só divulgar essas áreas, mas dar oportunidade de que os jovens conheçam ferramentas que podem guiar a vida profissional e que estão em alta no mercado de trabalho”, afirmou.

O Projeto Academia STEM também desenvolve diversas ações online que podem ser acompanhadas através das redes sociais (@manostem e @acadstem) e do site stem.uea.edu.br

A Secretaria de Educação deve ficar responsável pela logística da instalação dos laboratórios móveis, com internet e segurança dos equipamentos. A EST/UEA, além da infraestrutura, levará profissionais capacitados para as formações, conforme apresentou Adan Medeiros, que é um dos coordenadores.

Pedagógico

A secretária Executiva Adjunta Pedagógica, Hellen Matute, participou da reunião e irá trabalhar com a equipe pedagógica nos ajustes para que a parceria seja encaminhada e formalizada.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.