Religião e festas populares são temas do livro do pesquisador Eder Gama

Compartilhe:

O professor e pesquisador Eder de Castro Gama lançará, no dia 18/6, às 19h30, no auditório do Sebrae/Itacoatiara (AM), na rua Acácio Leite, bairro Santo Antônio, o livro A Senhora, o Folclore e o Festival, que aborda manifestações da cultura popular, devoção e festas religiosas na Amazônia.

O livro está publicado por ser ganhador do Prêmio Amazonas Criativo para projetos artísticos, culturais e de economia criativa, na categoria Memória e Pesquisa Cultural. Após o lançamento, será distribuído às bibliotecas publicas e da rede estadual de ensino.

Eder Gama se dedica se aos estudos dos temas desta obra há vinte anos, quando iniciou carreira acadêmica na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em programas de iniciação científica. Ele é graduado em Ciências Sociais e mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia (PPGSCA/Ufam).

O livro é definido pelo autor como “um compilado de textos” de pesquisas tematizadas nos campos da religião e das festas populares, em Itacoatiara e Manaus.

Temas de Capítulos

  1. Os festejos de Nossa Senhora do Rosário em Itacoatiara
  2. Peregrinação e fé na Amazônia: as aparições marianas em Itapiranga
  3. Etnografia visual da procissão de Nossa Senhora de Aparecida do Lago de Serpa
  4. Devoção e folclore na Amazônia
  5. Aspecto cultural de Itacoatiara: o Fecani entre tradição e inovação, e o Festival Folclórico do Amazonas, edições 50ª e 51ª, realizado em Manaus.

Eder Gama explica que a sua preocupação é entender como as festas religiosas e populares, assim como a devoção (aparição de Nossa Senhora), se articulam e se viabilizam nas comunidades humanas. O resultado desse entendimento – um novo entendimento proporcionado pelos resultados da pesquisa – está no livro para ser compartilhado e colocado em discussão cada vez mais ampla.

Ilustração da capa: João Bosco de Souza

“Se num determinado momento a Santa foi imposta num processo e dominação, em outro, ela é ressignificada e tornada como devoção. Ela, “a mãezinha do céu”, passa a visitar seus filhos, suscitando caravana de peregrinos e romeiros para com eles tomar parte em questões da Amazônia, como o avanço do neopentecostalismo sobre as cidades interioranas, a exploração  do trabalho dos seringueiros, a devastação da floresta e dos rios; temas sobre a Amazônia,  que aparecem com força nas atividades desenvolvidas durante o Fecani, como Festival de Canção, Poesia, as Artes Plásticas e outros”, exemplifica o autor, na apresentação da obra.

O Prof. Dr. Sérgio Ivan Gil Braga, orientador do autor no mestrado e prefaciador da obra, compreende que o recado de Eder Gama foi muito bem formulado, quando sugere um novo olhar sobre as tradições culturais do município, que não seria somente da alçada dos itacoatiarenses:

[…] se aplica também a outros municípios quando se amplia o olhar para o mercado de bens simbólicos, que se pode configurar em concorrência intercidades. Cidades que promovem as suas tradições, para atrair investimentos e fluxos turísticos, com desenvolvimento da cultura e da própria economia local, no mundo contemporâneo”

Sérgio Ivan Gil, prefaciador da obra.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.