Rila Arruda, 1º lugar, recorre à solidariedade para cursar doutorado em Portugal

Compartilhe:

A conquista de uma vaga na Universidade (pública) Nova de Lisboa, para cursar doutorado em Antropologia – Políticas e Imagens da Cultura e Museologia, trouxe esperança e, também, incerteza para Rila Arruda, graduada em Ciências Sociais e Ma. em Sociologia pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

A incerteza decorre da política do atual governo de suspender, por intermédio da Capes e do CNPq, a modalidade de bolsa de mestrado e de doutorado para o exterior. Por sua vez, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) não tem edital nessa modalidade.

Rila, então, tomou a decisão de recorrer à solidariedade dos amigos e amigas, por intermédio de rifa e vaquinha virtual, enquanto mobiliza estudantes sem bolsas de estudo fora do Brasil para pressionarem o governo federal e governo estadual a reaver suas posições.

“Também existe a esperança de nós, brasileiros, elegermos, em outubro, um governo comprometido com a educação em todos os níveis”, aponta Rila.

O curso em Lisboa começa daqui a quatro meses e, por isso, suas ações para arrecadar dinheiro precisam obter os resultados almejados com certa urgência.

Estão em andamento três ações solidárias:

Rifa Ação entre Amigues com sete itens como prêmios: relógio de pulso, vale presente (loja de departamento), três volumes do Zine de Encruza (@zinedencruza), kit de souvenir da Janelas Manaus (@janelasdemanaus), kit de cadernetas artesanais do perfil @circulodasafluencias, livro Museu do Amazonas e cartilha de Educação Patrimonial (Manaus), e um presente surpresa. O sorteio ocorrerá no dia 16 de junho de 2022 (feriado);

2 – Venda do livro Museus do Amazonas, na barraca da @janelasdemanaus, no evento municipal Passo a Paço, nos dias 03, 04, 05 e 06 de setembro de 2022;

3- Vaquinha virtual: https://www.vakinha.com.br/2851485

Ela explica que todos os recursos arrecadados com as três ações serão utilizados na compra de passagem aérea de ida, taxas acadêmicas e custos para visto de estudante para estudar em Portugal.

Rila Arruda também enviou ofícios à Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC) e à Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) se dispondo a fazer palestra, oficina e curso livre, mediante pagamento de cachê.

Somente a SEC contratou serviços oferecidos pela pesquisadora. “A Manauscult até agora não me respondeu. A Fapeam não agendou uma reunião que solicitei ao gabinete, apenas respondeu dizendo que não tem edital. Não acatou meu pedido de agenda. Vou enviar um ofício com os nomes dos amazonenses que estudam no exterior sem bolsas”, informou Rila.

Vale ressaltar que ela foi aprovada em primeiro lugar na seleção de doutorado e que é referência em pesquisa, docência e gestão pública no Amazonas. Sua trajetória na área da educação, realizada no ensino público, é marcada por desafios superados.

Confira a trajetória acadêmica de Rila Arruda, aqui: : https://museusdoam.blogspot.com/2020/05/museu-do-gosto-ao-trabalho-rila-arruda.html

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.