Exposição Perspectivismo Amazônico recebe publico em Parintins, nesta terça-feira

Compartilhe:

A exposição itinerante Perspectivismo amazônico: a nossa Antropofagia vai se instalar em Parintins, nesta terça-feira (21/06), no bumbódromo.

Trata-se de uma homenagem aos 100 anos da Semana da Arte Moderna, patrocinada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

A mostra se constitui de um acervo de murais produzidos por artistas parintinenses, com temas das culturas dos amazônidas.

Em Manaus, a mostra terá lugar no Centro Cultural Usina Chaminé e, depois de Parintins. Outros municípios estão programados para recebê-la brevemente.

Talentos de Parintins

De acordo com um dos curadores da exposição, o artista Jandr Reis, os grafites e os detalhes das obras são a melhor forma de retratar o nosso país, seguindo os temas da Semana da Arte Moderna, mas com uma perspectiva amazônica.

“É uma forma do governo homenagear esse grande evento que marcou não só as artes no nosso país, mas todo um processo cultural. Dessa forma, a gente oferece uma leitura amazônica a partir desses painéis produzidos por esses artistas talentosíssimos de Parintins, trazendo uma crítica e reflexão com esses temas”, avaliou o curador.

Jandr relata, ainda, que a ideia de levar a mostra ao município coincidiu com o momento do 55° Festival Folclórico de Parintins, que acontece nos dias 24, 25 e 26 deste mês.

“O principal objetivo da exposição era colocar em evidência a arte desses artistas, que produziram painéis em diversos formatos, e por eles serem de Parintins, aproveitando esse momento do grandioso Festival Folclórico, tivemos essa ideia de levar a exposição ao município”, disse Reis.

Artistas parintinenses

A exposição conta com 10 obras assinadas por Dermison Salgado, do duo Curumiz – composto por Alziney Pereira e Kemerson Freitas -, Dennis Amoedo, Levi Gama, Josinaldo Mattos e Pito Silva.

Patrocinador

O secretário Marcos Apolo Muniz relata que movimentos como esse são de extrema importância para a cena cultural do nosso Estado.

“Por determinação do governador Wilson Lima, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa tem o prazer de promover essa exposição, provocando essa antropofagia artística que diz muito sobre a nossa gestão, que busca sempre dialogar com o novo, com as diversidades e as novas perspectivas das artes”, ressalta Marcos Apolo.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.