Reeducandas do Amazonas se destacam em prêmio nacional de redação

Compartilhe:

As reeducandas do Centro de Detenção Feminino (CDF) Idalina de Souza e Heliana Pereira alcançaram a nota máxima de 10 pontos no 6º Concurso de Redação da Defensoria Pública da União (DPU), de âmbito nacional, realizado em parceria com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Elas conquistaram 1º e 2º lugar, representando a categoria IV.

Com 7,75 de nota, Luiz Gonzaga ficou em primeiro lugar na modalidade I, de alunos do 6º ano ao 9º ano do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Na categoria II, de alunos do 1º ao 3º ano do Ensino Médio, Ensino Técnico e EJA seriado, Igor Vale alcançou o topo do pódio, com 8,88 de pontuação. Todos receberam premiação, medalhas e certificado de participação.

“[…]Parabenizo os premiados do nosso sistema prisional pela conquista por meio dos trabalhos que desenvolvemos, tanto pela Esap quanto pelo Deresc. Conseguimos esses resultados positivos que nos mostram o quanto nossas atividades têm surtido efeitos positivos”, pontuou o Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), coronel Paulo Cesar.

O diretor da Escola de Administração Penitenciária (Esap), tenente Renan Tales, destaca a importância dos trabalhos desenvolvidos dentro do sistema prisional, visando estimular o debate, a análise e o pensamento crítico dos reeducandos participantes.

“Quando somos premiados com os primeiros colocados em uma competição nacional e de um nível tão alto, a gente percebe que o caminho está sendo trilhado de forma correta, e a Esap vem nesse sentido, de aprimorar os procedimentos e métodos para que a educação receba a sua valorização devida. E é através desses procedimentos que estamos implementando que a gente vai aumentar de nível e se tornar referência nacional em educação dentro do sistema prisional”, declarou.

“Gratidão e reconhecimento são as palavras que definem esse momento. Por meio dos projetos ofertados pela Seap, meu filho está me dando orgulho. Hoje fazendo faculdade e trabalhando de forma honesta e digna e sendo premiado em um concurso de redação de nível nacional, só me faz refletir o quanto o sistema tem melhorado e como essa melhoria tem impactado em nossas vidas de forma positiva”, finalizou Maria (nome fictício), mãe de um dos internos premiados.

Concurso de redação

O concurso de redação de abrangência nacional tem como um dos segmentos a participação de adultos em situação de privação de liberdade em instituições estaduais e penitenciárias federais.

A 6ª edição, cujo tema foi Entre o céu e o asfalto: onde está a dignidade da população em situação de rua?, teve cerca de 30 mil redações inscritas em todo o Brasil.

No estado do Amazonas, 164 apenados participaram do certame – 138 da capital e 26 do interior.

Solenidade

A solenidade reconhecimento do mérito dos premiados foi realizada no Centro de Detenção Provisório de Manaus 2 (CDPM II), com a  presença do secretário titular da Seap, coronel Paulo Cesar; do diretor da Esap, tenente Tales Renan; da chefe do Departamento de Reintegração Social e Ressocialização (Deresc), Keyla Prado; e do diretor do CDPM II, Magno Raposo; além dos agentes de ressocialização da empresa terceirizada RH Multi e de familiares dos participantes.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.