Extensão da Ufopa lança livro Luta pela Terra na Amazônia

Compartilhe:

O Projeto de Extensão Luta pela Terra na Amazônia lançou nesta segunda-feira (27/6), às 19h, nas redes sociais do jornal Brasil de Fato/RS, livro homônimo, que mobilizou filhas, filhos, parentes, amigos e pesquisadores para recuperar a história dos defensores da reforma agrária, direitos humanos e meio ambiente mortos no Pará.

De acordo com organizadores da obra, com cerca de 800 páginas, o livro traz 20 trabalhos assinados por cerca de 30 pessoas, nos quais constam casos de dirigentes sindicais, advogados, religiosos, chacinas e defensores do meio ambiente.

Fotografia

Ainda de acordo um dos organizadores, o fotógrafo Sebastião Salgado cedeu fotos do Massacre de Eldorado, enquanto o procurador da República Felício Pontes assina artigo sobre a missionária Dorothy Stang, assassinada em 2005.

O fotógrafo Miguel Chikaoka também colabora com o livro, que possui seis seções. São elas: Camponeses; Massacres; Advogados; Religiosos; Entrevistas; Anexo.

O projeto

O livro é resultado do projeto de extensão da Ufopa vinculado ao curso de Gestão Pública e Desenvolvimento Regional, num diálogo de mais de dois anos com o Movimento dos Sem Terra (MST) do Pará; a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (Fetagri) Sudeste; a Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos (SDDH); a Comissão Pastoral da Terra (CPT); e o jornal Brasil de Fato do Rio Grande do Sul. Para a impressão da obra, o projeto contou com o apoio do Serviço Franciscano de Solidariedade (Sefras).


Fonte: Comunicação/Ufopa

Texto: Talita Baena

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.