A escola e a vida

Velha mania. E sempre dá certo. Por falta de tempo para a leitura imediata ou outra circunstância qualquer, sempre guardo frases, recortes de revistas ou jornais em um canto da mesa de trabalho. A esperança é que em algum dia e momento…

Livros de cabeceira

Livros de cabeceira são aqueles que, depois da primeira leitura e por alguma ou algumas razões, passam a se tornar tão importantes em nossa vida, assim como se fossem membros queridos da família. Eles não se afastam da gente. A gente não…

A solidão da escrita

Acho que não acontece com muita gente. Mas no meu caso não tenho como esconder. A princípio achava que era só um caso de timidez que me roubava a coragem, o fôlego e as palavras. Se alguém se aproximasse de mim durante a feitura de um…

Conversas com passarinhos

Aposto que sim. Há tempos eles já deveriam se exibir todos os dias naquele mesmo lugar. Eu é que ainda não os havia notado. Sem nos darmos conta, a vida nos impõe rigorosas rotinas diárias. Assim como se fôssemos animais domesticados para…

Discurso & fotografia

A primeira vez que me vi em um daqueles antigos laboratórios de fotografia fiquei maravilhado! Na quase escuridão do ambiente, os suaves movimentos do papel fotográfico, em contato com a solução reveladora, operavam diante dos meus olhos…

Aprendendo com a aprendizagem de Clarice

Na minha já longa vida de leitor, não me lembro de ter lido e relido tantas vezes um livro quanto Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres, de Clarice Lispector. Até onde consigo esticar a memória, penso mesmo que foi meu primeiro encontro…

Os diferentes mundos do escritor e do leitor

É sempre temerário dar asas a conflitos de opinião depois da leitura de um romance, de um conto ou mesmo de uma crônica. De igual modo, não deixa de ser temerário, talvez mais temerário ainda, um escritor entrar em conflito com as livres…

O misterioso vírus da leitura

Deu-se que naquele dia a Banca do Largo amanheceu cercada de gente por todos os lados. Jovens, velhos, crianças e adultos pareciam de lá não arredar o pé. Alguns tinham chegado antes mesmo dos primeiros clarões do sol de verão reverberarem…

A derradeira vida do padre Tiago

Desses acontecimentos que se enraízam na memória e de lá se recusam a sair. A igrejinha sempre ficava lotada nas manhãs de domingo às sete da matina. O horário era dedicado aos jovens.  Eu devia ter uns 16 para 17 anos. Minha presença era…