Navegando pela Categoria

Crônicas & Resenhas

O fotógrafo e a fotografia [Por Marcus Stoyanovith]

Do pensamento do fotógrafo para a máquina de fotografia, os segundos significam uma eternidade. Milésimos deles são suficientes para materializar uma imagem. Uma imagem que de tão instantânea se forma sem que o fotógrafo a veja. No exato…

1º de abril de 2020: onze-horas [Por Ivânia Vieira]

A professora de Jornalismo da Ufam e escritora presenteia seus leitores com metáforas que sugerem uma profunda reflexão sobre a falta de liberdade imposta pelos ditadores e o momento de distanciamento social em que vivemos, em razão da…

DOS CONFINS DO AUTOISOLAMENTO [Por Wilson Nogueira]

É REALIDADE VIRTUAL, MAS É REALIDADE       O motor da motocicleta enguiçou no engarrafamento, no momento que eu precisava retornar para casa com certa urgência. Não consegui reativar a máquina. Talvez faltasse gasolina, mas, como eu…

Ranhuras [Por Isaac Maciel*]

Esqueço com facilidade, inclusive, nome de pessoas que convivem comigo. Anoto obrigações num caderninho para evitar transtornos no dia a dia, como deixar de tomar meus remédios. Curioso é que coisas de um passado distante me ocorrem…

O ocaso do senhor T.  [Wilson Nogueira*]

:< – assim conheci o Senhor T.: no alto dos seus noventa anos, sempre retrocedendo a uma trajetória de vida que se inicia em uma cidadezinha do Nordeste, de onde partiu em 1947, aos 22 anos, para se embrenhar em um seringal acreano.…

A arte de tecer poesia* [Isaac Maciel*]

Às vezes, um texto nos cai às mãos e sua leitura, que se pretendia apenas ocasional, converte-se em objeto de uma reflexão mais profunda. Na minha atividade de livreiro e editor, isso ocorre com certa frequência, dada a natureza dessa…

A casa e a memória* [por Isaac Maciel**]

Visitei esta semana a cidade de Palmeiras dos Índios, em Alagoas, cidade que conquistou o título de Terra de Graciliano Ramos. Embora o escritor tenha nascido na vizinha Quebrângulo, foi em Palmeira dos Índios que Graciliano viveu parte…

Por quem os cães e as cadelas choram? [Por Wilson Nogueira]

Moramos há pouco tempo, eu e Maria do Rosário, numa rua que separa os bairros de São Francisco e Cachoeirinha. De mão dupla, essa rua é um corredor de carros leves e pesados para várias direções. Logo, o vruvrum!  vruvrum!  vruvrum! é…